Tamanho do texto

"Eu poderia ter chutado pela lateral, mas tentei cavar para não correr o risco", declarou o goleiro sobre o lance em que errou e o Figueirense fez o gol de empate diante do São Paulo

Não fosse a renovação de contrato com o São Paulo na sexta-feira, Rogério Ceni teria se despedido do Morumbi marcado por uma lambança. O goleiro-artilheiro cedeu o empate por 1 a 1 ao Figueirense , neste domingo, ao tentar aplicar um chapéu na fora da área e entregar a bola a outro adversário. Assim como fez ainda em campo, ele assumiu o erro depois do apito final.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"O Edson (Silva) não viu, atrasou curto a bola. Eu poderia ter chutado pela lateral - se chutasse para frente, pegaria nele. Então, tentei cavar para não correr o risco. Ela passou, o erro é meu. Eu deveria ter chutado para fora ou no jogador, que a bola teria saído também. A bola ficou curta, mas o erro é meu no lance", reconheceu, na saída do gramado.

Kaká fecha segunda passagem pelo SP, se diz orgulhoso e não descarta volta

Rogério Ceni falhou e cedeu o empate para o Figueirense quando o São Paulo vencia por 1 a 0
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Rogério Ceni falhou e cedeu o empate para o Figueirense quando o São Paulo vencia por 1 a 0

Aproximadamente uma hora depois, ao conceder entrevista com a presença de Muricy Ramalho na sala de imprensa, o goleiro brincou com o treinador. "Desculpe a cagada hoje. Foi minha, não foi do Edson", falou, rindo.

A jogada ocorreu aos 38 minutos do segundo tempo, quando o São Paulo tinha um a mais em campo e o jogo praticamente sob controle, depois de suportar uma série de investidas do Figueirense. O goleiro-artilheiro se antecipou a Marcão fora da área e lhe aplicou um chapéu, mas entregou a bola no peito de Mazola. O ex-são-paulino finalizou de fora da área para balançar a rede.

A falha e o empate sofrido fim não impediram que o São Paulo se sagrasse vice-campeão brasileiro nem tiraram a animação de Ceni pelo acordo assinado na sexta-feira que estendeu seu vínculo até 5 de agosto, com intuito de disputar a próxima edição da Copa Libertadores.

"Estou muito feliz. Ficaria mais feliz se estivéssemos na final da Sul-americana. Mas a perspectiva é boa para 2015. A gente aguarda logicamente a chegada de um ou outro jogador, porque tem a saída especialmente do Kaká, mas este é um grupo que me dá prazer de encontrar e trabalhar todo dia", falou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.