Tamanho do texto

Torcida organizada diz que fará oposição a Paulo Nobre qualquer que seja o candidato da outra frente

As eleições presidenciais do Palmeiras , pela primeira vez com voto direto dos sócios, começam às 10 horas (de Brasília) deste sábado, no ginásio poliesportivo do clube. E já será com protesto. A Mancha Alviverde convocou seus membros para uma manifestação dentro do clube contra Paulo Nobre, que concorre ao segundo mandato, assim que o pleito começar.

Leia mais:  Entenda como a mala branca pode circular na reta final do Brasileirão

Pichação em portão do estádio Allianz Parque contesta presidente Paulo Nobre e a qualidade do elenco
Marcos Bezerra/Futura Press
Pichação em portão do estádio Allianz Parque contesta presidente Paulo Nobre e a qualidade do elenco

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

"Convocamos todos os manchistas para sábado, às 9 horas em nossa sede, para protestar dentro e fora do clube para expurgar o atual presidente! Os sócios da Mancha que são aptos a votar devem estar presentes até as 10 horas, em nossa sede. Entraremos todos juntos e faremos nosso protesto dentro do clube", informou a organizada, em comunicado nas redes sociais.

"FORA PAULO NOBRE! Apadrinhado por Mustaphá (sic) Contursi, que foi o responsável político pelas duas últimas quedas e, se for o caso, a de 2014, queremos e exigimos mudanças na direção do Palmeiras. Qualquer que seja o candidato da oposição, a questão é fora Paulo Nobre!", prosseguiu o texto.

Nobre anunciou o rompimento de relações com todas as organizadas em março de 2013, menos de dois meses após assumir a presidência. A atitude foi uma resposta a atitude de membros da Mancha, que tentaram agredir Valdivia em aeroporto de Buenos Aires, atiraram xícaras contra o elenco e acabaram gerando corte na cabeça de Fernando Prass. Desde então, o dirigente sofre com seguidos xingamentos.

O candidato da oposição é Wlademir Pescarmona. Ganha apoio também pela condição do Verdão em sua temporada do centenário: a duas rodadas do fim do Brasileiro, o time está a um ponto e uma posição da zona de rebaixamento - neste sábado, enfrenta o Inter, no Beira-Rio. 

Nobre respondeu à torcida e disse que não vai tolerar "nenhum tipo de ação de baderneiros", com a promessa de usar um grande efetivo de seguranças particulares em conjunto com a Polícia Militar. "Qualquer um que pratique atos de intimidação ou violência será retirado das dependências do clube e punido rigorosamente", disse o presidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.