Tamanho do texto

Meia sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo diante do Manchester United e pode só voltar a atuar em 2015

Wilshere, camisa 10 do Arsenal, machucou o tornozelo esquerdo no clássico com o Manchester United
Shaun Botterill/Getty Images
Wilshere, camisa 10 do Arsenal, machucou o tornozelo esquerdo no clássico com o Manchester United

O meio-campista Jack Wilshere, que sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo durante o clássico diante do Manchester United, no último sábado, pode ser operado nos próximos dias para corrigir o problema e, caso seja submetido à cirurgia, deverá ficar longe dos gramados durante quatro meses, só voltando a atuar no próximo ano.

Leia mais: Crise, lesões e perdas: por que Arsenal, City e Liverpool sofrem nesta temporada

Apesar de ter deixado o Emirates Stadium apoiado por muletas, Wilshere foi diagnosticado com uma ruptura parcial dos ligamentos do tornozelo, lesão que requer, teoricamente, tratamento cirúrgico. Nesta quinta, o jogador deve passar por uma segunda avaliação com um médico especialista para definir o tratamento. Mesmo se não operar, Wilshere deverá ficar parado por, no mínimo, três meses.

Confira classificação, jogos, notícias e artilharia do Campeonato Inglês

O técnico Arsène Wenger se tranquilizou ao saber que a lesão não foi no tornozelo direito, que já apresentava problemas, e fez votos para a pronta recuperação do camisa 10. "É triste, porque ele tinha acabado de voltar ao time e encontrado sua posição. Espero que não precise de cirurgia, mas mesmo assim, ele (Wilshere) terá que ficar de repouso por algumas semanas", comentou em entrevista ao Daily Mail .

Ao falar sobre a entrada do zagueiro McNair, que causou a lesão de Wilshere, Wenger admitiu que não houve maldade no lance. "Quando você vê a imagem, é muito ruim. Mas eu não acho que a entrada teve o objetivo de ferir Wilshere. Eu acho que ele tentou pegar a bola, mas errou o tempo do carrinho e acabou acertando o jogador. Foi uma entrada dura", avaliou o comandante dos gunners em resposta ao tabloide inglês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.