Tamanho do texto

Fabrício marcou o gol da vitória já nos acréscimos, no Beira-Rio e levou o time Gaúcho à terceira posição, com 63 pontos

Rafael Moura comemora gol do Internacional sobre o Atlético-MG pelo Brasileirão
Luiz Munhoz/Fatopress/Gazeta Press
Rafael Moura comemora gol do Internacional sobre o Atlético-MG pelo Brasileirão

O Internacional esperou até o lance final para vencer o Atlético-MG por 2 a 1, neste sábado, no Beira-Rio. Um gol de Fabrício já nos acréscimos do segundo tempo decretou o placar, que leva o time gaúcho aos 63 pontos em terceiro lugar.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Enquanto o Inter comemora a vitória que o coloca de novo na zona de classificação para a Libertadores, os mineiros tentam deixar o tropeço de lado e manter o foco na final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, quarta-feira. Com 61 pontos no Brasileirão, o Atlético-MG, que neste sábado poupou os titulares, está em quinto lugar, fora do G4. Mas o título no meio de semana garantirá a vaga no torneio continental do ano que vem e fará do Brasileirão dispensável.

Leia mais: Atlético-PR vence na Fonte Nova e deixa o Bahia com um pé na Série B

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG terá compromisso contra o Coritiba, jogo dia 30 de novembro, no Independência, mas antes o Galo terá pela frente a decisão da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o arquirrival Cruzeiro. Já o Internacional recebe o Palmeiras, sábado, no Beira Rio.

O jogo

De forma bem ousada, o Atlético-MG iniciou a partida no Beira Rio igualando as ações ofensivas e mantendo mais posse de bola no campo de ataque. Aos poucos, o Inter foi se acertando, e empurrado pela torcida procurou exercer pressão em cima do time de Levir Culpi, que posicionou bem suas peças.

A boa marcação atleticana no meio-campo e na saída de bola do Colorado dificultou a criação de jogadas dos gaúchos. Os ataques em velocidade, com muita movimentação dos garotos alvinegros também criou muitos problemas para os defensores do time da casa. Daniel, Marion e Dodô trocaram posições em vários momentos.

Aos 15, o Atlético-MG teve ótima chance em lance de bola parada. Dodô cobrou falta pela direita e Tiago chegou um pouco atrasado e não conseguiu o desvio para o gol. A resposta Colorada veio aos 20, em jogada de Jorge Henrique, que livre na área atleticana deu assistência perfeita para Rafael Moura completar para as redes, levando à loucura a torcida loucura em Porto Alegre.

Alex, do Inter, encara a marcação dos atleticanos em partida disputada no Beira-Rio
Jeferson Guareze/Futura Press
Alex, do Inter, encara a marcação dos atleticanos em partida disputada no Beira-Rio

Dois minutos depois, o volante Eduardo foi segurado por Fabrício dentro da área, o árbitro Péricles Bassols Cortez não titubeou e marcou pênalti para o Galo. O jovem Dodô mostrou personalidade na cobrança, deslocando Alisson e deixando tudo igual no marcador. O gol deu confiança aos reservas do Atlético-MG que seguiram atuando de igual para igual contra o Internacional.

A dificuldade imposta pelos mineiros chegou a irritar os gaúchos em vários momentos. A tensão em campo se transferiu para as cadeiras do Beira Rio, deixando os torcedores impacientes. Pouco criativo, o time de Abel Braga se mostrou sem inspiração na busca por espaços na compactada marcação alvinegra.

Na volta para a etapa final, o Inter seguiu sem conseguir exercer pressão e assistindo aos garotos do Galo controlar a partida. Apesar da pouca experiência de vários atletas do Atlético-MG, o time soube valorizar a posse de bola, irritando os Colorados, que tentavam acelerar o jogo para buscar a vitória.

A beira do gramado, o técnico Abel Braga orientava os comandados a todo o momento, tentando acertar a equipe em campo. Após os 15 minutos, o Inter melhorou na partida, e passou a fazer um jogo que mesclou momentos de paciência para encontrar espaços na defesa alvinegra e outros de acelerar o ritmo.

Aos 19, Rafael Moura teve ótima chance para recolocar o Colorado à frente no placar, mas Victor operou milagre ao se esticar todo para espalmar cabeçada do avante da equipe gaúcha. O lance parece ter acordado o time da casa, que passou a atacar mais, obrigando os mineiros a ameaçar só nos contra-ataques.

Percebendo o bom momento da equipe, a torcida que ficou calada em boa parte do jogo começou a se manifestar. A pressão gaúcha só surtiu efeito no último minuto dos acréscimos, com um gol achado pelo Inter, que aproveitou a bobeira da zaga mineira e Fabrício mandou para as redes decretando a vitória nos segundos finais.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 22 de novembro de 2014, sábado
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Esp-RJ) e Gilberto Stina Pereira (RJ)
Cartões amarelos: Aránguiz, Fabrício, D’Alessandro, Alan Costa (Internacional)
Gols: INTERNACIONAL: Rafael Moura, aos 20 minutos do primeiro tempo, e Fabrício, aos 49 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-MG: Dodô, aos 23 minutos do primeiro tempo

INTERNACIONAL: Alisson; Gilberto (Valdívia), Ernando, Alan Costa e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Wellington Paulista), D’Alessandro; Jorge Henrique (Taiberson) e Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

ATLÉTICO-MG: Victor; Alex Silva, Tiago, Edcarlos (Donato) e Pedro Botelho; Pierre, Josué, Eduardo e Daniel; Marion e Dodô (Paulinho)
Técnico: Levir Culpi

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.