Tamanho do texto

Equipe mineira venceu por 1 a 0 em casa e se manteve na briga por um lugar na elite nacional no ano que vem

O Boa Esporte voltou a figurar na zona de acesso à elite do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, recebeu o líder Joinville, no Estádio Prefeito Dilzon Luiz de Melo, e fez o dever de casa, triunfando pelo placar de 1 a 0. O gol mandante, em compromisso válido pela 36ª rodada da Série B, foi anotado pelo meia Tomas, aos 16 minutos do segundo tempo.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro da Série B

Com o resultado, o Boa ingressa, pela segunda vez em sua curta história profissional, ao G4 da Série B, somando 56 pontos - superando Atlético-GO e Avaí no quesito vitórias (17 contra 16), mantendo o sonho de levar a cidade de Varginha à Primeira Divisão. Por sua vez, o Joinville, mesmo estacionado em 69, segue no posto mais alto da tabela, já que a Ponte Preta (68) apenas empatou em Campinas-SP com o América-RN, por 2 a 2. A Macaca figura na segunda colocação.

O próximo desafio dos mineiros ocorre neste sábado, às 16h20 (de Brasília), diante do Oeste, também no Melão. Já os sulistas medem forças com o Luverdense, no mesmo dia e horário, na Arena JEC.

Boa Esporte e Joinville criam, mas não tiram o placar do zero

Atuando em seus domínios, o Boa Esporte criou a primeira oportunidade da partida, com quatro jogados. Aproveitando bola escorada por Fernando Karanga, após cruzamento de Tinga, o experiente lateral-esquerdo Marinho Donizete concluiu de primeira, mas mandou a bola à esquerda de Ivan. Três minutos mais tarde, Karanga recebeu na ponta direita e escapou de Gutti com um chapéu aplicado de chaleira. Entretanto, o camisa 9 mandante pecou no momento de acionar Clébson.

A chance inaugural do Joinville surgiu na marca dos 17. Após furada do zagueiro Thiago Carvalho, o veloz Fabinho recuperou a bola e acionou Edigar Júnio. Entretanto, o dianteiro não aplicou força na conclusão e viu João Carlos defender com facilidade. No ataque seguinte, a Coruja respondeu: Clébson dominou na intermediária, escapou da falta e chutou firme. A bola do camisa 10, porém, passou à esquerda de Ivan, que apenas observou.

Quando o relógio apontou a marca dos 32, a representação de Varginha quase inaugurou o placar no Melão. Após receber bom passe de Clébson, Tomas finalizou firme e mandou a bola rente à trave esquerda de Ivan. Aos 40 minutos, em cobrança de falta ensaiada, o camisa 8 boveta cruzou na área e viu Thiago Carvalho ajeitar para Vinícius Hess. O volante, também de cabeça, encobriu o travessão sulista.

Tomas marca, chega aos 13 gols e faz Varginha sonhar com a elite

Logo aos seis minutos, necessitando do triunfo, o técnico mandante Nedo Xavier sacou o lateral-direito Tinga e promoveu a entrada do meia-atacante Franci. A alteração ousada surtiu efeito: o Boa Esporte ficou mais ofensivo e passou a chegar com facilidade à área visitante. Assim, o placar não demorou para ser inaugurado. Aos 16 minutos, Tomas recebeu de Clébson, abriu luta solitária contra três marcadores, ganhou a dividida e chutou com firmeza e precisão, no canto direito de Ivan, que nada pôde fazer. O Melão se inflamou.

Em vantagem no marcador, o Boa se resguardou e apostou nos contragolpes para matar o jogo. Com 30 jogados, Fernando Karanga foi acionado em velocidade, invadiu a área e ficou cara a cara com Ivan. Porém, finalizou à meia-altura e viu o goleiro visitante protagonizar um milagre, impedindo o segundo tento. Quatro minutos mais tarde, o camisa 9 novamente penetrou em domínio sulista livre de marcação, pelo lado esquerdo, mas encobriu o travessão ao chutar forte.

Quando o relógio apontou a marca dos 43, a partida ficou paralisada no Melão, por causa da falta de energia. Após a reativação de duas torres de luz, a partida recomeçou e o Boa Esporte teve calma e competência para frear o líder, regressando ao surpreendente quarto lugar.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 1 x 0 JOINVILLE

Local : Estádio Prefeito Dilzon Luiz de Melo, em Varginha-MG
Data : 18 de novembro de 2014
Horário : 21h50 (de Brasília)
Árbitro : Felipe Gomes da Silva (Asp. Fifa-PR)
Assistentes : Moisés Aparecido de Souza-PR e Luiz Souza Santos Renesto-PR
Cartões amarelos : Éric e Marinho Donizete (Boa Esporte); Anselmo e Edigar Júnio (Joinville)

GOLS
BOA ESPORTE : Tomas (aos 16 minutos do segundo tempo)

BOA ESPORTE : João Carlos; Tinga (Franci, depois Éric), Lula, Thiago Carvalho e Marinho Donizete; William Magrão (Wilian Favoni), Vinícius Hess, Wellington, Clébson e Tomas; Fernando Karanga
Técnico : Nedo Xavier

JOINVILLE : Ivan; Murilo Bedusco (Schwenck), Thiago Medeiros, Gutti e Rogério; Naldo, Fillipe Soutto (Wellington Saci) e Anselmo; Fabinho, Edigar Júnio e Fernando Viana (Franco)
Técnico : Hemerson Maria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.