Tamanho do texto

Fãs de Kaká relembram o motivo de terem começado a admirar o jogador do São Paulo e elogiam a personalidade dele

Kaká foi ovacionado pela torcida do São Paulo em seu retorno ao Morumbi após 11 anos
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Kaká foi ovacionado pela torcida do São Paulo em seu retorno ao Morumbi após 11 anos

Há 12 anos, Kaká deixava de aparecer somente nas manchetes esportivas para ganhar as capas de revistas adolescentes. O menino tímido e com semblante ainda de criança despontava como o novo ídolo da torcida do São Paulo e, ao mesmo tempo, fazia o maior sucesso com as garotas. O tempo passou, mas elas não deixaram um minuto sequer de acompanhar os passos do jogador. As Kakazetes, como são conhecidas, ressurgiram com o retorno do meia ao Morumbi e agora se preparam para uma nova despedida. A partir da próxima temporada, o craque são-paulino defenderá o Orlando City, dos Estados Unidos. Para elas, são apenas 43 dias para que voltem a sentir saudades.

As Kakazetes "nasceram" em 2001, quando Fabiana Ceoli fundou um fã-clube para o jogador. Desde então, o público se reciclou, novas meninas passaram a admirar o meio-campista e aquelas que eram na época adolescentes hoje estão mais maduras e com vidas completamente diferentes. O interessante é que cada uma delas teve um motivo distinto para começar a gostar a adorá-lo.

Kaká estampou capa de revista teen em 2002
Reprodução
Kaká estampou capa de revista teen em 2002

Umas dessas histórias é a de Silmara Hartof, hoje com 22 anos e fisioterapeuta. Aos 15, ele precisou mudar de cidade e encontrou na religiosidade de Kaká e Caroline Celico, ex-mulher dele, a maneira de superar a depressão. "Na época, eu ficava muito sozinha e, então em 2005, vi uma entrevista do Kaká falando de Deus. Procurei outras entrevistas, li a bíblia e comecei a superar aquela fase. Nunca foi um amor doentio por ele, foi sempre gratidão", contou ela em entrevista ao iG .

Silmara ainda guarda recortes de jornais e revistas e recorda da época que a internet era considerada privilégio para poucos. "Sempre que tinha jogos do Real Madrid, eu ficava na internet para poder ver ele jogar. Quando ele estava no Milan era mais complicado, porque eu não tinha acesso à internet, mas sempre que podia ia traduzir as notícias, baixar fotos", afirmou a fã que em agosto realizou o sonho e conheceu Kaká pessoalmente.

Caçula, cruzeirense e amiga de Silmara (Kaká as uniu!), Camila Cristina Pereira, de 20 anos, começou a gostar do Kaká durante a Copa de 2002 e tudo por influência da irmã, que era quem colecionava posters dele. "Eu o achava bonito. Era muito nova naquela época. Fui amadurecendo, pesquisando e hoje gosto dele pela pessoa que ele é. É mais caráter do que beleza", diz ela.

Camila posa com a camisa que o Kaká deu a ela de presente
Reprodução Proibida
Camila posa com a camisa que o Kaká deu a ela de presente

Apesar de não conhecer Kaká pessoalmente, Camila é uma daquelas fãs privilegiadas. Ela tem camisas do Real Madrid e Milan autografadas especialmente para ela, consequência de uma amizade que ela conquistou com o assessor de imprensa do meia, Diogo Kotscho. "Eu sempre mantive contato com o Diogo, desde a fase do msn e Orkut. Mas depois de fofoquinhas entre as fãs, ele se afastou da maioria das meninas", declarou ela garantindo que não contou com a ajudinha do assessor quando Kaká comentou em uma foto dela no Instagram. "Eu sou apaixonada pelo cabelo do Kaká. Se ele cortar, 30% do amor diminui", completou ela aos risos.

Bruna realizou o sonho e tirou uma foto ao lado de Kaká
Reprodução Proibida
Bruna realizou o sonho e tirou uma foto ao lado de Kaká

A agente de viagens Bruna Assis, de 22 anos, não ponderou esforços para conseguir chegar perto do ídolo. Além de várias idas ao aeroporto, a maior loucura dele foi ter comparecido ao casamento de Rodrigo, irmão do Kaká, mesmo sem ter sido convidada, só para tentar tirar uma foto ao lado dele. E quando esse dia finalmente chegou, advinha o que aconteceu? Bruna ficou estática. "Fui na gravação de um programa e no fim pude conhecê-lo e tirar foto. Havia muitas coisas que eu gostaria de ter falado, porém, eu fiquei paralisada com tamanha beleza, altura e o sonho da minha vida na minha vida. Ele me abraçou e tiramos a foto. Eu bem que queria outra, porque saí horrível naquela, chorando. Portanto, Kaká, se você ler isso, vamos providenciar uma nova selfie, por favor", brincou.

Fã do Kaká desde 2006, Bruna reconhece que a beleza dele atrai as admiradoras. "Falar que gosta e admira o Kaká somente pelas qualidades é ser hipócrita. Eu aposto que todas as meninas no primeiro momento se encantaram pela beleza dele. Porém, descobrir a pessoa que ele é, o caráter, os princípios, realmente faz com que a beleza seja apenas um detalhe. Ele é tão bonito por dentro quanto por fora".

Enquanto a torcida do São Paulo vibra com as atuações e assistências precisas de Kaká dentro de campo, as Kakazetes agradecem a permanência dele em solo brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.