Tamanho do texto

Equipe não sofreu gol nos cinco amistosos disputados desde a volta do treinador, após o fracasso na Copa do Mundo

A seleção brasileira ainda não sofreu gol desde que voltou a ser comandada por Dunga. Após cinco jogos à frente da equipe, o treinador explicou que o excelente índice defensivo não está ligado apenas à marcação, mas sim a um equilíbrio de toda a equipe.

"É uma questão de organização mais do que defensiva. Você precisa estudar o adversário e aproveitar as características do jogador, temos de ser organizados e participativos. Quando o Brasil tem a bola, precisa ter a opção de jogadas treinadas. Sem a bola, tem de saber se posicionar. É necessário tentar encontrar o equilíbrio entre essas duas funções."

Veja galeria de fotos da goleada da seleção brasileira sobre a Turquia:

Dunga assumiu a seleção depois do vexame da equipe sob o comando de Luiz Felipe Scolari na Copa do Mundo. Desde então, o Brasil venceu os cinco jogos que disputou, marcando 12 gols.

Thiago Silva e outros quatro reservas treinam em dia de folga da seleção

"O time, para ser vencedor, tem de marcar com o maior número de jogadores atrás da linha da bola e atacar com o máximo de jogadores, sempre com muita movimentação. O talento, o craque, sempre vai prevalecer. É ele quem vai fazer a diferença e decidir os jogos. Mas, para que isso aconteça, é preciso lutar incessantemente para ganhar a posse da bola", defende o técnico.

Titular da seleção, o zagueiro Miranda acredita que a equipe mudou de postura e tem todos os ingredientes para seguir vencedora. "Dunga conseguiu mudar a mentalidade de todos os jogadores. Agora, todos participam. Entrar em campo para não sofrer gols é sempre o nosso objetivo. Vamos procurar manter isso por longa data. Concorrência atrás é grande, mas boa e sadia. São todos ótimos zagueiros, independente de quem atuar, a zaga da Seleção vai ter um alto nível", disse o defensor do Atlético de Madri .

Depois das vitórias sobre Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0), Japão (4 a 0) e Turquia (4 a 0), o Brasil voltará a campo na terça-feira, quando disputará amistoso contra a Áustria, em Viena.

* Com Gazeta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.