Tamanho do texto

Em agosto, o centroavante Hernane assinou contrato com o Al Nassr, mas o clube brasileiro ainda não recebeu nenhum valor

Campeão da Arábia Saudita na última temporada, o Al Nassr, que luta por uma vaga na próxima edição do Mundial de Clubes, pode ser excluído da Champions League asiática. Nesta quinta-feira, o clube sofreu ações conjuntas junto à Fifa, por causa de dívidas não arcadas. Além do Flamengo, formularam a investida conjunta o centroavante Élton, que defende o Rubro-Negro carioca, o atacante Éverton (Shangai Shenxin-CHI), o meia Rafael Bastos (Leviski Sofia-BUL) e a comissão técnica do uruguaio Daniel Carreño.

Dentre as sanções pedidas pelo grupo prejudicado, estão a exclusão do Al Nassr da competição internacional, que lhe dá o direito de conquistar o troféu do Mundial. Mesmo com o histórico inadimplente, a representação da Arábia Saudita não hesitou em realizar contratações.

Uma das polêmicas transações realizadas pelo Al Nassr envolveu, novamente, o rubro-negro carioca. Em agosto, o centroavante Hernane, o popular Brocador, assinou contrato com o clube. Todavia, a representação da Gávea ainda não recebeu os valores referentes à negociação.

A ação conjunta também acabou enviada à Confederação Asiática de Futebol (AFC), bem como à Federação Saudita do esporte. A proibição de novas contratações - muitas delas infringentes à regra do fair play financeiro - também foi um dos requisitos citados pelo grupo lesado. Todavia, ainda não existe data para a definição das punições.

Confira a nota exposta na íntegra:

O Al Nassr sagrou-se campeão da Arábia Saudita na última temporada e com isso conquistou vaga na Champions League da Ásia (AFC), que dá ao campeão o direito de disputar o Mundial de Cubes da FIFA.

Da equipe campeã na temporada passada fizeram parte o centroavante Elton Brandão (hoje no Flamengo), o atacante Everton (revelado pelo Barueri em 2004 e atualmente no Shangai Shenxin, da China), o meia Rafael Bastos (ex-Bahia e Cruzeiro, hoje atua pelo Levski Sofia-BUL), o treinador uruguaio Daniel Carreño (comandou o time entre 2012 e 2014) e sua comissão técnica. Todos os estrangeiros sofreram com a inadimplência dos sauditas e atualmente acionam o clube perante a FIFA.

O Al Nassr preferiu na presente temporada fazer novas contratações do que pagar os campeões da temporada passada. A inadimplência também se verifica com os novos contratados, como na transferência do atacante Hernane "Brocador", sendo que o Clube de Regatas do Flamengo também busca na FIFA receber seus direitos.

Diante da gestão temerária dos sauditas, os credores (Elton Brandão, Everton, Rafael Bastos, Daniel Carreño e sua comissão técnica, mais o Clube de Regatas do Flamengo), através de seus advogados, fizeram uma petição conjunta enviada à FIFA, entidade máxima do futebol, à AFC (Asian Football Confederation) e Federação Saudita de Futebol, requerendo diversas sanções ao clube, entre elas a proibição de novas contratações, a exclusão da equipe do AFC Champions League e, em caso de qualificação, a exclusão do Mundial de Clubes da FIFA, pois ficou evidente a ofensa dos regulamentos que norteiam o futebol mundial, entre eles o fair play financeiro.

Ainda não há data para definição sobre as punições, porém são grandes as chances do Al Nassr ser penalizado e eliminado da AFC Champions League que inicia em 2015 e do Mundial de Clubes FIFA 2015 em caso de classificação. Por outro lado, os advogados estão confiantes no recebimento, pois sabem que o príncipe proprietário do Al Nassr possui recursos financeiros para arcar com os débitos e pagará as dívidas para não ser banido de competições internacionais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.