Tamanho do texto

A diretoria cruzmaltina tirou o jogo de São Januário com medo da violência e o duelo será no maracanã

Há quatro jogos sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro , o Vasco começa a ver ameaçada a sua permanência no G-4, a zona de acesso para a elite do futebol nacional. Portanto, é fundamental um triunfo no duelo deste sábado, às 16h20 (de Brasília), contra o ABC, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela 34ª rodada da competição. O cruzmaltino está com 56 pontos, em terceiro lugar, e começa a ser incomodado por alguns concorrentes.

Confira a classificação e os próximos jogos da Série B do Brasileiro

O ABC não chega a ser um adversário assustador, pois tem apenas 41 pontos e luta mais para se distanciar da zona de rebaixamento. Porém, o time potiguar tem alguns perigos, como o fato de vir embalado por duas vitórias consecutivas, sendo a mais recente por 1 a 0 sobre o América-MG. Além disso, o ABC já fez estragos no Cruz-Maltino esse ano. Mesmo tendo perdido para os cariocas no primeiro turno da Série B, por 2 a 1, o ABC eliminou o rival da Copa do Brasil, ganhando também por 2 a 1 em casa, após empate por 1 a 1 no Rio de Janeiro.

"O ABC é um time que se mostrou perigoso nas vezes que enfrentou o Vasco esse ano e por isso merece todo o nosso respeito. Vamos enfrentar um rival que nos eliminou de uma competição importante em 2014 e que também precisa pontuar nesta partida. Portanto, todo cuidado será pouco. Esse é aquele típico jogo em que para se ganhar tem que começar impondo um ritmo forte, tentando fazer prevalecer seu estilo de jogo. Não podemos permitir que o ABC consiga ditar o ritmo da partida, pois tenho convicção de que eles entrarão em campo pensando em jogar no nosso erro. O respeito ao adversário sempre vai existir, mas jogando em casa precisamos nos impor", disse o meia Douglas.

A diretoria tirou o jogo de São Januário para impedir que cenas violentas entre torcedores acontecessem por conta da disputa eleitoral no clube, que vai escolher seu novo presidente na próxima terça-feira. Justamente por isso o técnico Joel Santana e os jogadores vascaínos esperam tirar proveito do clima de festa que a torcida faz no Maracanã para ganhar um novo ânimo.

"O Vasco está acostumado a jogar no Maracanã e fizemos grandes jogos lá esse ano. Portanto, não existe problema nisso, muito pelo contrário. Precisamos do apoio de todos os torcedores, que com certeza vão comparecer em grande número e fazer uma festa muito bonita. O Vasco precisa demais deste resultado para se aproximar do maior objetivo, que é subir", disse o atacante Kleber Gladiador.

Se o Vasco pretende tirar proveito do fato de jogar no Maracanã pode ter uma surpresa desagradável, pois os jogadores do ABC garantem que não vão se intimidar com isso.

"Nós estamos dispostos a conquistar pontos no Rio de Janeiro e por isso mesmo vamos trabalhar para jogarmos de igual para igual contra o Vasco. Sei que eles estão se mobilizando para este jogo, mas o ABC pretende entrar em campo forte e determinado na busca pela vitória", disse o goleiro Gilvan.

Para este compromisso o Vasco terá apenas uma mudança em relação ao time que empatou com o Paraná. O zagueiro Rodrigo, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, fica de fora para cumprir suspensão. Como Douglas Silva ainda está se recuperando de lesão no tornozelo direito e é dúvida, Rafael Vaz pode ser o companheiro de zaga de Luan. Recuperado de dores no ombro direito, o lateral direito Carlos César confirmou escalação.

Já o ABC terá duas mudanças em relação ao jogo passado. O zagueiro Marlon, lesionado no joelho direito, fica de fora, possibilitando uma oportunidade a Diego Jussani. Na lateral esquerda, Samuel ganha a posição de Gleidson, que ficará como opção no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ X ABC-RN

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de novembro de 2014 (Sábado)
Horário: 16h20(de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Assistentes: Fábio Rogério Baesteiro (SP) e Leandro Matos Feitosa (SP)

VASCO: Martín Silva, Carlos César, Luan, Rafael Vaz (Douglas Silva) e Diego Renan; Pablo Guiñazu, Aranda, Pedro Ken e Douglas; Maxi Rodríguez e Kleber Gladiador
Técnico: Joel Santana

ABC: Gilvan, Madson, Suéliton, Diego Jussani e Samuel; Fábio Bahia, Daniel Amora, Marcel e Ronaldo Mendes; João Paulo e Rodrigo Silva
Técnico: Roberto Fonseca

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.