Tamanho do texto

Equipe paulista não vence há três rodadas no Brasileirão e reencontra ex-técnico, hoje no Bahia, para sair do sufoco

Gilson Kleina treinou o Palmeiras este ano
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Gilson Kleina treinou o Palmeiras este ano

Mesmo somando 11 pontos em seis jogos, o Palmeiras não vence há três rodadas no Campeonato Brasileiro e, neste domingo, reencontrará um velho conhecido em uma oportunidade decisiva para se afastar mais da zona de rebaixamento. Às 20 horas (de Brasília), a equipe enfrenta na Fonte Nova, em Salvador, o Bahia de Gilson Kleina.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

Suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o ex-técnico consegiu efeito suspensivo para estar no banco de reservas e, pelo seu conhecimento, pode fazer a diferença na partida. Mesmo quase seis meses após sua demissão no Verdão.

"Por si só, o respeito já existe. O Gilson é um grande profissional, com história aqui dentro, e é natural que conheça o elenco. Mas o elenco também conhece o seu trabalho, como implanta. É uma briga boa e todo detalhe pode ser importante se for bem aproveitado, é decisão", declarou Dorival Júnior.Para superar o conhecimento do rival, o técnico terá que lidar com desfalques importantes, como Henrique, artilheiro do Brasileiro que cumpre suspensão por acúmulo de cartões, assim como o lateral esquerdo Juninho. Sem condições físicas, Cristaldo, Lúcio e Leandro também estão fora.

Para somar três pontos em partida que considera fundamental, Dorival pode apostar na dinâmica do meio-campo, com Renato e Marcelo Oliveira como volantes e Wesley saindo de trás para ajudar Mazinho e Valdivia na armação e o chileno livre para encostar em Mouche, único atacante nessa escalação. Outra opção é a troca de Marcelo Oliveira por Diogo, aumentando o poder ofensivo.

O mais importante é voltar a vencer após jogar bem, mas ceder o empate nos acréscimos contra Cruzeiro e Corinthians, nos dois últimos compromissos. "A busca pela regularidade é o ponto que mais nos motiva e espero que continue assim. Está na hora de definir e esse jogo será fundamental, um jogo-chave, com grau de dificuldade muito alta, mas temos confiança em grande apresentação e resultado", falou Dorival.O Palmeiras tem 36 pontos, a três da zona de rebaixamento e cinco a mais em relação ao Bahia, que iniciou a rodada na penúltima posição e se cobra por resultados imediatos para diminuir os já altos riscos de cair para a segunda divisão.

O time não venceu os seus seis últimos compromissos no Brasileiro e Gilson Kleina, que levou o elenco para treinar na Praia do Forte às vésperas do jogo, deve apostar no veterano meia Lincoln como novidade no meio-campo. A dúvida é Titi, zagueiro que se recupera de lesão e pode dar lugar a Adaílton. A certeza é a necessidade de resultados.

"Botamos na cabeça que todos os jogos são decisões, a começar por domingo. Estamos focados, é jogo de vida ou morte. É ganhar ou ganhar. Precisamos vencer, porque será o primeiro passo para tirar o Bahia dessa situação", disse o lateral-direito Railan.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X PALMEIRAS

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 2 de novembro de 2014, domingo
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Marcelo Bertanha Barison (ambos do RS)
Assistentes adicionais: Francisco de Assis Almeida Filho (CE) e Renan Roberto de Souza (PB)

BAHIA: Marcelo Lomba; Railan, Titi (Adaílton), Lucas Fonseca e Guilherme Santos; Uelliton, Rafael Miranda, Bruno Paulista e Lincoln; Marcos Aurélio e Kieza
Técnico: Juninho

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Nathan, Tobio e Victor Luis; Renato e Marcelo Oliveira (Diogo); Wesley, Valdivia e Mazinho; Mouche
Técnico: Dorival Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.