Tamanho do texto

Técnico ficou decepcionado com o resultado em Curitiba, que tirou a equipe mineira do G4 do Campeonato Brasileiro

O Atlético-MG não conseguiu recuperar sua vaga no G4 ao ser derrotado por 1 a 0 pelo xará paranaense na Arena da Baixada. O Galo foi surpreendido com um gol relâmpago - aos 43 segundos do primeiro tempo - e pressionou bastante na etapa complementar, mas sem sucesso. Por isso, o técnico Levir Culpi acha que um empate refletiria melhor o que foi o jogo.

"Jogaram muito bem. Fizeram uma marcação forte. Mas acho que um empate seria o merecido. Não posso negar que tiveram mérito, deram a vida na marcação. Por isso, não tenho cobranças para fazer aos meus jogadores. Fiz as alterações, mas não deu certo."

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

O atacante Jô voltou a ser relacionado após seis partidas afastado por problemas extracampo. O jogador inclusive foi acionado pelo treinador no intervalo e participou de todo o segundo tempo da partida.

"Nas bolas aéreas, o Jô teve uma presença boa. Não perdeu bolas, mas perdeu ritmo de jogo. Ficou muito tempo fora, é difícil num jogo como esse, em que teve muita marcação", afirmou Levir Culpi.

O Atlético-MG volta a campo nesta quarta-feira, quando tem compromisso marcado com o Flamengo, às 22 horas (de Brasília), no Mineirão, referente ao duelo de volta das semifinais da Copa do Brasil. O comandante acredita que o Galo pode reverter o placar - no confronto de ida, a equipe foi derrotada por 2 a 0, no Maracanã.

"O grau de dificuldade é muito alto. Com a ajuda da torcida, podemos surpreender mais uma vez. Tem que ser uma partida épica. Está no DNA do atlético, podemos vencer. Queremos a casa cheia. Daremos 100% lá dentro", garantiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.