Tamanho do texto

Rivaldo desiste da ideia de entrar em campo, e Mogi Mirim é goleado pelo adversário no Mangueirão e precisa da vitória por 3 a 0 para avançar à decisão do campeonato

Se em 2012, quando também conquistou o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, o Paysandu relaxou nas semifinais, dessa vez a história foi diferente. Com o apoio da sua torcida, que novamente encheu o Mangueirão, o Papão da Curuzu não tomou conhecimento do Mogi Mirim e goleou por 4 a 1 no primeiro jogo das semifinais da Série C. Agora, a equipe paraense tem larga vantagem para avançar à decisão.

Animado com o feito de sua equipe, o ex-jogador Rivaldo, que atualmente preside o Mogi Mirim, havia cogitado a possibilidade de entrar em campo e jogar pelo Sapão para celebrar o acesso. O mandatário, no entanto, desistiu da ideia, e viu a festa planejada se transformar em frustração na capital paraense.

Depois de ver o Paysandu abrir 4 a 0 no marcador, o Mogi ainda conseguiu fazer o seu gol de honra, responsável por ainda dar esperanças ao Sapão para o segundo confronto. Por ter balançado as redes fora de casa, a equipe do interior paulista precisa vencer por 3 a 0 no jogo da volta, que será realizado no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), no estádio Romildo Ferreira.

Paysandu atropela antes do intervalo

Antes do apito inicial, o Mogi Mirim tinha a melhor campanha entre as quatro equipes que permaneceram na Série C, mas o Paysandu resolveu mostrar sua força com apenas dois minutos de bola rolando. Para não permitir com que o Sapão surpreendesse em Belém, o Papão balançou as redes com Bruno Veiga, que avançou pelo lado direito e finalizou ao invadir a área.

O Mogi Mirim tentou se reorganizar em campo para buscar a reação, mas o Paysandu contava com Bruno Veiga em dia inspirado. Aos 12, o atacante voltou a dominar no meio de campo e disparar em velocidade, deixando para trás a zaga do Mogi, que formava linha de impedimento. Veiga ainda conseguiu driblar o goleiro e mostrou tranquilidade para empurrar ao fundo das redes.

Por se tratar de um confronto com ida e volta, o Paysandu não diminuiu o ritmo. O time paraense aproveitou a má atuação do Mogi Mirim e chegou ao terceiro gol antes mesmo do intervalo. Aos 27 minutos, Airton cobrou falta para o meio da área, Pablo subiu sem marcação, desviou de cabeça e acertou o ângulo do goleiro André.

Mogi desconta e mantém esperança

Apesar do resultado adverso, o Mogi Mirim sabia que um gol de honra recolocava a equipe na briga para chegar à final, já que o segundo jogo será realizado no interior paulista. Desta forma, o Sapão tentou chegar mais ao ataque na volta do intervalo, mas, além de não balançar as redes, permitiu com que o Paysandu tivesse espaço para transformar a vitória em goleada.

Aos 16 minutos do segundo tempo, o Papão mostrou força também na bola parada, Héverton cobrou escanteio do lado esquerdo e Charles voltou a aproveitar a falha de marcação do Mogi para testar ao fundo das redes. Para a alegria do torcedor bicolor, o time paraense abria 4 a 0 no primeiro jogo da decisão.

A goleada do Paysandu fez com que o jogo se transformasse em ‘ataque contra defesa’ nos lances finais. O Mogi Mirim, ciente de que o placar seria praticamente irreversível na volta, se lançou ao campo ofensivo de qualquer maneira e ao menos conseguiu descontar. Aos 40, depois de cruzamento de Valdir, Thomas Anderson aproveitou a falha do zagueiro Charles e amenizou o dano, marcando o gol de honra do Sapão.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.