Tamanho do texto

Derrotados no tempo normal, argentinos garantiram a classificação às quartas de final da Copa Sul-Americana graças ao goleiro Hilario Navarro

Depois de vencer o primeiro jogo na Argentina, o Estudiantes chegou a Montevidéu em vantagem, mas viu o Peñarol reverter o quadro já no primeiro tempo. Com dois gols nos 45 minutos iniciais, os uruguaios chegaram a ficar perto da vaga nas quartas de final da Sul-Americana , mas deixaram o adversário se recuperar. Os argentinos descontaram na etapa complementar, e o resultado de 2 a 1 no tempo regulamentar levou para a disputa de pênaltis. Neste momento apareceu Hilario Navarro, goleiro que garantiu a vitória visitante por 3 a 1.

Confira a tabela de jogos, artilharia e notícias da Copa Sul-Americana

Agora, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Estudiantes ainda aguarda seu adversário, que será definido também nesta quarta-feira. Mesmo fora de casa, o River Plate venceu o Libertad, por 3 a 1, na primeira partida, e leva larga vantagem ao receber os paraguaios diante de seu torcedor. Sendo assim, a maior possibilidade é de ocorrer um duelo argentino nas quartas de final.

Para ver sua equipe chegar às quartas de final, a torcida do Peñarol fez sua parte, como já é tradicional, e compareceu em bom número ao estádio Centenário. O apoio dos quase 40 mil apaixonados, no entanto, não surtia efeito no começo da partida, já que o Estudiantes chegou a ter o controle do jogo. Com o passar do tempo, porém, os uruguaios conseguiram se impor como mandante.

Depois de aliviar a pressão argentina, o time da casa passou a figurar no campo de ataque durante a maior parte do tempo, e inaugurou o marcador aos 22 minutos da etapa inicial. Antonio Pacheco se apresentou na esquerda, levantou para o meio da área, e Gonzalo Viera apareceu para subir mais do que a marcação, desviando para o fundo das redes.

O gol serviu para aumentar a pressão que vinha das arquibancadas, e o Peñarol, acostumado com este tipo de decisão, passou a tomar conta da partida. Antes mesmo do final do primeiro tempo, os uruguaios ampliaram a vantagem no marcador. Nos acréscimos, Jonathan Rodríguez recebeu dentro da área, saiu da marcação ao dominar a bola e emendou a bomba de perna direita.

Para a alegria do torcedor presente no Centenário, o time da casa parecia próximo da classificação pelo o que apresentou no primeiro tempo, mas o Estudiantes, que não mostrava reação antes do intervalo, conseguiu respirar e tirar a vantagem construída. Aos 27, Carrillo aproveitou a saída errada da defesa do Peñarol, emendou o chute de fora da área e descontou para os argentinos.

Com a repetição do placar do primeiro jogo, o confronto foi para a disputa de pênaltis, e o Peñarol, que parecia tão perto de chegar ás quartas de final, deixou a vaga escapar. O goleiro argentino Hilario Navarro mostrou que estava em dia inspirado, defendeu três pênaltis dos jogadores uruguaios e garantiu a classificação, vencendo por 3 a 1.

FICHA TÉCNICA -  PEÑAROL 2 (1) X (3) 1 ESTUDIANTES

Local: Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai
Data: 22 de outubro de 2014, quarta-feira
Horário: 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (Brasil)
Assistentes: Cleriston Barreto e Fabricio Vilarino (ambos do Brasil)
Cartões amarelos: Jonathan Rodríguez (Peñarol) e Román Martínez (Estudiantes)
Gols: PEÑAROL: Gonzalo Vieira, aos 22, e Jonathan Rodríguez, aos 47 minutos do primeiro tempo
ESTUDIANTES: Guido Carrillo, aos 27 minutos do segundo tempo
Pênaltis: PEÑAROL: Orteman marcou; Estoyanoff, Nunez e Rodríguez desperdiçaram
ESTUDIANTES: Ceruti, Carrillo e Rosales marcaram; Damonte desperdiçou

PEÑAROL: Migliore; Viera, Valdez e Macaluso; Alejandro Silva (Estoyanoff), Piriz, Jorge Rodríguez, Diogo e Pacheco (Orteman); Jonathan Rodríguez e Zalayeta (Nunez)
Técnico: Jorge Fossati

ESTUDIANTES: Navarro; Jara, Schunke, Desábato e Aguirregaray ( Rosales); Auzqui (Cerutti), Gil Romero, Román Martínez e Correa (Damonte); Vera e Carrillo
Técnico: Mauricio Pellegrino

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.