Tamanho do texto

Para meia, reação do Bahia se deveu ao desgaste dos que encararam o Huachipato, no Chile, no meio da última semana

Kaká tenta armar lance na partida contra o Bahia, em partida válida pelo Brasileirão
Gazeta Press/Luis Moura
Kaká tenta armar lance na partida contra o Bahia, em partida válida pelo Brasileirão

O gol do Bahia aos 42 minutos do segundo tempo, quando o placar do Morumbi apontava 2 a 0 para o São Paulo , pôs em risco a vitória do time da casa, mas, na avaliação de Kaká, o risco que se deveu ao desgaste físico dos jogadores que haviam atuado no Chile no meio de semana.

"Controlamos o jogo o tempo inteiro. No final, acho que o cansaço pesou um pouco. Os jogadores estavam um pouco cansados, mas vencemos", opinou o meia, que voltou a atuar com a camisa tricolor depois de três jogos, período em que esteve a serviço da seleção brasileira.

Leia mais: Ceni e Ganso marcam, São Paulo vence e segue na caça ao líder Cruzeiro

Paulo Henrique Ganso, autor do segundo gol - o primeiro foi marcado por Rogério Ceni, em cobrança de falta -, concorda com Kaká. Para o meia, que estava na partida de quarta-feira contra o Huachipato, ele e seus colegas sentiram a desgastante viagem de volta do compromisso pela Copa Sul-americana.

"Foi mais por isso. Apesar de as duas equipes terem viajado (o Bahia jogou no Peru), acho que eles tinham em campo mais jogadores que não atuaram no meio de semana. Acho que foi por isso e, lógico, pela qualidade deles também. A gente teve chance de matar o jogo antes e não matamos, mas eu pude ajudar a equipe a vencer", comentou.

Confira a classificação, artilharia e mais notícias do Campeonato Brasileiro

O resultado positivo diminuiu ao menos momentaneamente para quatro pontos (52 contra 56) a distância para o Cruzeiro, líder do Campeonato Brasileiro e que vai a campo apenas no domingo, a exemplo do Internacional, que também precisará vencer para retomar do São Paulo a segunda colocação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.