Tamanho do texto

A quantidade e o nome dos reforços pretendidos permanecem sob sigilo e a diretoria trabalha para acertar com todos

Campeão brasileiro pelo São Paulo em três anos consecutivos, Muricy Ramalho sentou-se com a diretoria nesta semana para definir o planejamento para a próxima temporada. Ao contrário do ano passado, quando o único pensamento era evitar o rebaixamento à Série B, desta vez tem sido possível se antecipar.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

"Dificilmente, o time que não se prepara ganha. Ganhamos três (2006, 2007 e 2008) porque nos planejamos muito. Chegava em outubro, já tínhamos seis contratados para o ano seguinte. Ninguém sabia, mas tinha", disse o técnico, na quarta-feira, após derrotar o Atlético-PR.

Muricy Ramalho, técnico do São Paulo
Gazeta Press
Muricy Ramalho, técnico do São Paulo

As conversas com a direção já haviam sido iniciadas antes, mas foram interrompidas pelo problema de saúde do técnico, que precisou ficar mais de uma semana em repouso em função de arritmia cardíaca provocada por estresse. Ao voltar ao trabalho, reuniu-se com o gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira, e o vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro.

"Já está tudo discutido e planejado o que temos que fazer, está tudo equacionado", afirmou Gil Guerreiro, que prometeu a Muricy um substituto à altura para repor a saída de Kaká. Um dos diferenciais da equipe, o meia está emprestado pelo Orlando City apenas até o final deste ano.

A quantidade e o nome dos reforços pretendidos, no entanto, permanecem sob sigilo. Comissão técnica e diretoria entendem que qualquer informação a respeito pode ser prejudicial ao desempenho do elenco atual, que luta em duas frentes por um título, no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-americana. "É muito precoce para falar publicamente", justificou o vice de futebol.

Como nos três anos consecutivos em que o São Paulo foi campeão sob comando de Muricy, a estratégia principal neste momento tem sido buscar atletas com contrato por vencer em seus clubes e que chegariam sem qualquer custo, condição que exige ainda mais discrição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.