Tamanho do texto

Com direito a atraso, pênalti, empurrão entre técnicos e golaço de brasileiro, não faltou emoção na vitória por 2 a 0 do time de José Mourinho

Diego Costa deu números finais ao placar na vitória do Chelsea por 2 a 0 sobre o Arsenal
AP Photo/Alastair Grant
Diego Costa deu números finais ao placar na vitória do Chelsea por 2 a 0 sobre o Arsenal

Com direito a atraso, pênalti, empurrão entre técnicos e golaço de Diego Costa, não faltou emoção no clássico londrino entre Chelsea e Arsenal , uma das rivalidades mais acirradas da Inglaterra nos últimos anos. Jogando em casa, os Blues acabaram por levar a melhor, vencendo por 2 a 0 o duelo válido pela sétima rodada do Campeonato Inglês.

A partida ainda marcou o reencontro de Fabregas com o Arsenal, clube pelo qual defendeu há anos, agora como jogador do rival Chelsea. O espanhol acabou sendo decisivo: deu grande assistência para o gol de Diego Costa. Hazard, de pênalti, fez o outro gol do confronto.

O triunfo manteve o Chelsea como líder isolado do torneio, com 19 pontos. Até agora, a equipe permanece invicta, com seis vitórias e apenas um empate. Já o Arsenal caiu para o sétimo lugar, com dez pontos. Até então, os Gunners estavam invictos.

O jogo

O duelo começou com 15 minutos de atraso, pois a torcida do Arsenal teve dificuldade para entrar no Stanford Bridge. Alguns dos Gunners presentes no setor visitante trouxeram sinalizadores, o que não é permitido no futebol inglês.

Com a bola finalmente rolando, o Arsenal iniciou melhor, e, mesmo jogando fora de casa, saiu mais para o ataque, enquanto o Chelsea atuava recuado, sem pressionar a saída de bola. O clima, contudo, seguiu tenso - os atletas não tiravam o pé nas divididas e em várias oportunidades discutiam no gramado e a arbitragem não demorou a iniciar a distribuir cartões.

Aos vinte minutos, o clima esquentou de vez em Londres. Sánchez recebeu passe em profundidade e seguiu para o gol, mas Courtois foi mais rápido e ficou com a bola. No choque entre os dois, entretanto, o belga acabou sendo atingido fortemente na cabeça pela coxa do chileno, precisando de atendimento médico.

Nesse momento, o técnico Arsène Wenger reclamou exasperadamente com o árbitro, chegando a sair da área técnica. José Mourinho percebeu e passou a pediu punição para o francês. A partir disso, os dois, que há tempos não têm uma relação amistosa, começaram a discutir, com o comandante do Arsenal chegando a dar um empurrão no português. O árbitro foi obrigado a intervir e dar uma "bronca" nos treinadores.

Enquanto isso, os médicos pediram, por precaução, a substituição de Courtois, que deu lugar a Petr Cech. Pouco tempo depois, Eden Hazard partiu em velocidade, fez fila e invadiu a área, sendo parado com um carrinho de Koscielny, que o juiz entendeu como pênalti. O próprio belga foi para a cobrança e, com categoria, abriu o placar.

Após o gol, foram poucas as boas oportunidades criadas pelos dois times no restante do primeiro tempo. O início da segunda etapa, contudo, teve boas chances - aos quatro, Cazorla arriscou e fez a bola passar perto do gol. Já aos 11, em chute de Hazard, Flamini quase fez contra para o Chelsea ao desviar em direção à própria meta. O goleiro Sczesny, na sorte, e a trave evitaram o novo tento dos Blues .

Apesar do equilíbrio, o Chelsea seguiu sendo mais perigoso e chegou novamente perto de ampliar, com jogada de Diego Costa e Hazard. O belga saiu na cara do gol, mas mandou por cima. Minutos depois, Fabregas deu um longo e preciso lançamento para o atacante hispânico-brasileiro, que saiu na cara do gol, matou no peito e encobriu o goleiro adversário com categoria, selando a vitória do time da casa.

Confira abaixo os demais resultados dos jogos deste domingo do Inglês:

Manchester United 2 x 1 Everton
Tottenham 1 x 0 Southampton
Chelsea 2 x 0 Arsenal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.