Tamanho do texto

Com contrato com o Milan até 2016, atacante reza para permanecer no Santos após o término do empréstimo

Eterno ídolo da torcida santista , Robinho pode alcançar a marca de 100 gols com a camisa do clube nesta quinta-feira, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Com 211 gols em sua carreira, 99 pelo time da Vila Belmiro, o camisa 7, em entrevista à Rádio Globo , admitiu que realmente tem um desempenho diferente quando atua pelo time de Vila Belmiro.

Robinho não esconde o desejo de continuar no Santos
Alexandre Loureiro/Getty Images
Robinho não esconde o desejo de continuar no Santos

Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro

"Eu não acho, eu tenho certeza que eu nasci para jogar no Santos. Nos outros clubes eu não fui protagonista, mas fui bem. Eu me preparo bem para jogar em todos os clubes, tanto no Real Madrid quanto no Milan, mas no Santos as coisas sempre ocorreram de uma maneira diferenciada. Isso é coisa de Deus, tem que perguntar para Deus", disse o atacante, hoje com 30 anos, e que pode acabar saindo do clube em 2015. 

O Rei da Pedalada ainda manifestou o desejo de continuar no litoral paulista. "Tomara Deus que eu fique de vez, não precisa nem falar da minha vontade de ficar no clube em que eu cresci, mas a gente tem que respeitar o Milan, que fez um investimento para me comprar, e tenho mais outro ano de contrato", comentou Robinho, sempre ressaltando sua preferência . "Se eu puder tomar a decisão, é lógico que eu vou querer ficar aqui, mas o Milan fez o investimento e eu tenho que respeitar. Se o Milan quiser me vender para outro clube, é mais complicado, mas vamos rezar para que isso não aconteça", admitiu.

Robinho se destacou em 2002, com a geração que acabou com um jejum de títulos do Santos justamente em cima do Corinthians. Além disso, o craque se eternizou como o Rei das Pedaladas ao protagonizar o lance histórico em cima de Rogério, no Morumbi, na final do Campeonato Brasileiro. Agora, prestes a marcar seu 100º gol pelo Santos, Robinho brincou com o rival da capital ao narrar como gostaria que fosse o gol emblemático.

"Partiu Neymar, deu dois chapéus, tocou para Pelé, que driblou o time inteiro. Robinho, bem posicionado, só colocou para dentro. Santos 1 a 0 em cima do Corinthians, final da Libertadores, ano que vem", disse, antes de rir .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.