Tamanho do texto

"Respeitamos Flamengo e Fluminense, mas temos condições de conquistar seis pontos em casa", disse o são-paulino

O São Paulo fracassou nos dois jogos seguidos fora de casa, mas não abandonou o sonho de buscar o título do Campeonato Brasileiro . Depois das derrotas para Coritiba e Corinthians, o Tricolor se prepara agora para dois jogos consecutivos no Morumbi, contra Flamengo e Fluminense.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

Assim, o atacante Alan Kardec entende que esta pode ser a chance de o São Paulo se aproximar novamente da primeira colocação, já que, nestas mesmas rodadas, o Cruzeiro será visitante contra Coritiba e Sport.

Alan Kardec, do São Paulo
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Alan Kardec, do São Paulo

"Respeitamos Flamengo e Fluminense, mas temos condições de conquistar seis pontos em casa, porque é o nosso campo, com o apoio da torcida e estamos supermotivados para conseguir o título. Já o Cruzeiro perde muito pouco ponto, mas acredito que é possível (alcançar), porque o campeonato é longo e tem desgaste. Acho que podem deixar alguns pontos para trás nessas duas partidas", argumentou.

O São Paulo chegou a ficar quatro pontos atrás do time mineiro, justamente quando derrotou a equipe de Marcelo Oliveira no Morumbi, mas, em seguida, acumulou os tropeços em casa. Agora, o Cruzeiro aparece com 49, enquanto o Tricolor tem 42, perseguido por Internacional (41), Corinthians (40) e Grêmio (39).

Mesmo com a aproximação dos times que estão atrás, Alan Kardec avisa que o Tricolor continua mais preocupado em alcançar o líder do que em defender a posição dos demais. "Continuamos olhando para frente. Temos ciência de que vamos buscar os pontos em casa, e a luta pelo título continua", ponderou.

Nesta quarta-feira, contra o Flamengo, Alan Kardec deve voltar a formar o quarteto ofensivo com Kaká, Ganso e Alexandre Pato, enquanto Luis Fabiano provavelmente ficará no banco de reservas.

"Até ontem (domingo) não pude ter muito tempo jogando com o Luis. Com Kaká, Pato e Ganso, tive uma sequência e aprendemos a conhecer a movimentação do outro, mas não sou eu que vou escalar e claro que estou lutando por minha vaga também", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.