Tamanho do texto

Vitória sobre o São Paulo e derrota do Cruzeiro faz diferença para o líder do Campeonato Brasileiro cair para nove pontos

O ânimo de jogadores, técnico e torcedores do Corinthians mudou completamente com a vitória por 3 a 2 sobre o São Paulo, em Itaquera. Aqueles que haviam se desanimado no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, na quinta-feira, deixaram o estádio até acreditando na possibilidade de brigar pelo título do Campeonato Brasileiro.

Mano Menezes, que havia admitido a luta por vaga na Libertadores como realidade "muito mais clara", reviu seu conceito. Como o líder Cruzeiro foi derrotado pelo Atlético-MG, caiu a distância para o topo da tabela. "Briga. Pode. A gente nunca abriu mão disso. O que disse foi que, olhando a produção, estava mais perto de um lado do que do outro. Hoje, saímos com outra convicção", afirmou. 

Veja imagens dos jogos desta rodada do Brasileirão:

Para o treinador, "correr atrás de um adversário desse porte duas vezes" na virada de domingo permite "pensar em algo maior". A lógica foi seguida pelos torcedores, que vibraram com os gols levados pelo Cruzeiro anunciados no placar. Comemorá-los seria a atitude a ser tomada se o vice-líder São Paulo fosse visto como o desafiante ao primeiro colocado.

Empolgados com o triunfo sobre o rival, os jogadores foram na mesma linha. Campeão brasileiro pelo Corinthians em 2011, Danilo se animou na busca de mais um troféu. "Vão acontecer muitos jogos ainda. Tudo pode acontecer. Só vai depender da gente", exagerou.

Renato Augusto foi outro a manifestar sua fé na luta por aquele que seria seu primeiro título do Nacional. "Você tem um tropeço, e tudo começa a entrar em prova: o treinador não presta, o elenco não presta, não tem chance de nada. Hoje, mostramos que estamos vivos no campeonato."

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.