Tamanho do texto

Atacante camaronês de 20 anos faz sucesso no Estado, após ser campeão paranaense pelo Londrina, e agora curte início promissor no Coritiba. Ele sonha em jogar a Copa de 2018

Ainda criança, Diederrick Joel Tagueu - ou apenas Joel - deixou a cidade Nkongsamba, em Camarões, atrás do sonho de ser tão conhecido quanto Samuel Eto'o, o seu maior ídolo no futebol. No país onde nasceu abandonou a família para tentar carreira no lugar onde apenas 5% dos aspirantes a jogador se tornam profissionais. Aos 16 anos, o atacante encarou o desafio e agora se destaca no Brasil vestindo a camisa do Coritiba. Até a imprensa internacional está de olho no camaronês.

Joel comemora gol do Coritiba contra o São Paulo
Geraldo Bubniak/Gazeta Press
Joel comemora gol do Coritiba contra o São Paulo

Leia também:  Após tombo no Couto Pereira, Joel reconhece: "Eu não sabia que tinha o buraco"

Depois de "sumir" na comemoração do terceiro gol na vitória contra o São Paulo, na última quarta-feira, Joel foi destaque nos tablóites esportivos estrangeiros. O vídeo do tombo que ele levou no Couto Pereira percorreu o mundo. Mas se engana quem pensa que ele conquistou essa repercussão fácil.

Joel chegou ao Brasil em 2009 para atuar nas categorias de base do Iraty, do Paraná, então gerido pela SM Sports. Em janeiro de 2011, a empresa dos empresários Sérgio Malucelli e Juan Figger passou a investir no Londrina Esporte Clube e levou o jovem atleta. No ano seguinte, Joel então se destacou ao sagrar-se vice-artilheiro do Campeonato Paranaense Sub 20, com 15 gols em 13 partidas, e, em 2013, foi o maior goleador da competição com 21 gols em 16 jogos.

Camaronês Joel, do Coritiba, gosta de moda e ousa em modelitos. Confira as fotos :

"Eu cheguei aqui depois de ser observado no campeonato que foi organizado pela federação de camarões. Fui artilheiro da competição e, em setembro, vim para o Brasil por imtermédio de empresários. Lá em Camarões, eu não tinha as condições de me tornar jogador como eu tenho aqui", disse ele em entrevista ao iG .

Promovido ao profissional, Joel teve poucas chances entre os titulares do Londrina e se firmou mesmo foi na campanha vitoriosa do Campeonato Paranaense desta temporada. As boas atuações chamaram a atenção de clubes na Alemanha e ele deve se transferir para o país em janeiro, apesar de dizer "que ainda desconhece qualquer proposta". "Isso é com o presidente (do Londrina, Felipe Berger Prochet). Por enquanto, não recebi nenhum papel. Não sei de nada", desconversou o jovem atleta. Mainz e Freiburg seriam os interessados.

Após aparecer na partida contra o Santos, pela Copa do Brasil, quando assinalou dois gols na vitória por 2 a 1 do Londrina, Joel foi emprestado para o Coritiba no início de setembro e já assinalou três em quatro partidas. Caiu nas graças da torcida e já foi apelidado como "Cruel".

"Está sendo um início muito bom. Vivi isso quando fui campeão do Campeonato Paranaense e quando fiz dois gols contra o Santos, na Copa do Brasil. O grupo do Coritiba é muito bom e aos poucos estou me entrosando", contou.

Com a ambição de defender a seleção de Camarões na Copa de 2018, na Rússia, Joel parece estar no caminho certo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.