Tamanho do texto

Equipe carioca tenta aproveitar confronto com o lanterna para confirmar boa fase e se firmar na luta por vaga na Libertadores

Embalado pela vitória de 3 a 0 sobre o Palmeiras, o Fluminense visita o Vitória nesta quarta-feira, às 19h30(de Brasília), no Estádio Barradão, em Salvador (BA), pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 35 pontos, na quinta posição, o Tricolor mira a entrada no G-4, a zona de classificação para a Libertadores de 2015. Planos muito mais ambiciosos do que os do concorrente baiano, que vem de derrota de 2 a 0 para o Atlético-PR e, com 18 pontos, e segura a lanterna da competição.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Cristóvão Borges, técnico do Fluminense, considera a vitória nesta quarta-feira como estratégica, uma vez que a sua equipe tem a possibilidade de engrenar de vez na competição, pois vem lutando contra a irregularidade.

"O jogo contra o Vitória pode nos colocar de vez em uma sequência positiva de resultados, aumentando a confiança de todos pelo que está por vir. É um jogo fora de casa, onde nunca é fácil de ganhar neste Campeonato Brasileiro. Portanto, quando se ganha fora, a confiança vem junto e isso é estrategicamente importante em um momento como esse", disse Cristóvão.

Os jogadores do Fluminense concordam com o comandante, mas entendem que a partida desta quarta-feira será marcada pelo equilíbrio. Tanto que estão minimizando a delicada situação dos baianos na tabela de classificação.

"Vamos ter muitas dificuldades, pois o Vitória vem subindo de produção no Campeonato Brasileiro, tanto que venceu o Internacional na semana passada dentro de Salvador. O time deles sabe da importância de fazer a lição de casa para escapar do rebaixamento e vai fazer dos jogos no Barradão verdadeiras finais de campeonato. Vamos ter muitas dificuldades, mas estamos em um momento da competição que é fundamental darmos demonstração de força para provarmos que vamos lutar por objetivos maiores", avaliou o volante Jean.

Em termos de escalação, Cristóvão não poderá contar com o meia Wágner, que vai ter que cumprir suspensão por ter sido advertido com o terceiro cartão amarelo diante do Palmeiras. Em compensação, o lateral direito Bruno e o volante Diguinho, que cumpriram suspensão contra o Verdão, voltam a ficar à disposição da comissão técnica. O segundo, inclusive, vai assumir a vaga de Wágner, enquanto que Bruno ganhará o lugar do volante Rafinha, que atuou de maneira improvisada no fim de semana. O meia Chiquinho, que vinha atuando improvisado na lateral esquerda, fica de fora por conta de estiramento muscular na coxa direita. Como Carlinhos ainda se recupera de lesão na perna direita, o jovem Fernando assume o posto. Recuperado de uma lombalgia, o zagueiro Henrique reaparece na vaga de Marlon.

Pelo lado do Vitória, Ney Franco, técnico do time baiano, olha a partida desta quarta-feira como uma final de campeonato.

"Teremos mais dezessete decisões pela frente e essa contra o Fluminense é apenas a primeira delas. Por ser em casa não podemos pensar em outro resultado que não seja a vitória", disse Ney.

O Vitória tem um problema para este jogo. O meia Escudero, com lesão muscular na coxa direita, fica de fora. A sua vaga será preenchida por Willie ou pelo veterano Edno. Dinei segue no comando do ataque porque Caio, além de lutar contra dores na coxa direita, negociou sua transferência para o futebol dos Emirados Árabes Unidos.

No primeiro turno as duas equipes se enfrentaram no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), onde o Fluminense foi surpreendido e acabou perdendo por 2 a 1. Marquinhos, hoje no Cruzeiro, fez os dois gols dos baianos, enquanto que Wágner descontou para o Tricolor.

FICHA TÉCNICA - VITÓRIA-BA X FLUMINENSE-RJ

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data : 17 de setembro de 2014 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Márcio Luiz Augusto (SP) e Carlos Augusto Nogueira Júnior (SP)

VITÓRIA: Gatito Fernández, Nino, Kadu, Luiz Gustavo e Juan; José Wellison, Cáceres, Richarlyson e Marcinho; Willie (Edno) e Dinei
Técnico: Ney Franco

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Henrique, Elivélton e Fernando; Diguinho, Jean, Cícero e Darío Conca; Rafael Sóbis e Fred
Técnico: Cristóvão Borges

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.