Tamanho do texto

Carlos Miguel Aidar e Juvenal Juvêncio trocam acusações e conturbam ambiente político do clube. Time vai na contramão

Muricy Ramalho, após vitória sobre o líder Cruzeiro, adota discurso pés nos chão
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Muricy Ramalho, após vitória sobre o líder Cruzeiro, adota discurso pés nos chão

O técnico Muricy Ramalho está satisfeito não só pelo que vê em campo, mas também pelos bastidores do elenco do São Paulo . Ao elogiar o comportamento do grupo nos treinos e na concentração, o comandante fez um apelo para que nenhum dirigente interfira neste momento positivo do vice-líder do Campeonato Brasileiro.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

"Cheguei à concentração no sábado e estava todo mundo tomando lanche junto, trocando ideia. Isso está dando gosto no São Paulo, que tem horário e disciplina, o que não tinha um tempo atrás. Tomara que ninguém atrapalhe, é só ninguém se meter. Às vezes, no entusiasmo, soltam alguma coisa e atrapalham. Falo para os dirigentes que eu cuido aqui", afirmou.

Apesar do recado, Muricy Ramalho minimizou a briga política que abala os bastidores do clube, até porque entende que as desavenças entre o presidente Carlos Miguel Aidar e o ex-mandatário Juvenal Juvêncio ainda não chegaram ao grupo.

"Isso é com eles, é problema político. Só não quero que venha ao nosso CT. Tudo está determinado, certinho e muito organizado, com treinamentos, viagens... É só isso, vamos deixar como está. Eu respeito (a briga política), porque é uma coisa deles e nós, como empregados, não temos de nos meter", comentou.

Sempre que elogia a atual fase do São Paulo, Muricy Ramalho se queixa do que encontrou no clube no ano passado, quando foi contratado no decorrer do Brasileirão para salvar a equipe do rebaixamento.

"Se lembrarmos de como estávamos há um ano, vemos uma mudança. Nós tínhamos muita gente de qualidade, mas hoje o jogador gosta de vir aqui e se compromete com o clube. É legal chegar ao CT para treinar e encontrar os caras no café. No ano passado, você dava bom dia para os caras e não respondiam. O clube estava no caminho certinho para a segunda divisão", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.