Tamanho do texto

Torcedores do clube introduziram o grito "bicha" para goleiros adversários quando bate o tiro de meta e clube se diz contra

Manifesto do Corinthians contra a homofobia
Reprodução/Corinthians
Manifesto do Corinthians contra a homofobia

O Corinthians publicou na manhã desta sexta-feira um manifesto contra a homofobia. A iniciativa foi tomada depois de o clube perceber que estava ganhando força na torcida do time nos jogos em casa um grito preconceituoso contra os goleiros adversários no momento da cobrança do tiro de meta.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

Na carta, o clube pede para que os torcedores parem de gritar a palavra "bicha" a cada vez que o rival cobrar o tiro de meta. "Porque a homofobia, além de ir conta o princípio de igualdade que está no DNA corintiano, ainda pode prejudicar o Timão", disse o trecho final do manifesto.

O clube tenta se resguardar de eventuais punições. O caso de racismo sofrido por Aranha, do Santos, contra o Grêmio, em partida da Copa do Brasil, levou à exclusão do clube gaúcho da competição. Partindo do princípio de que o preconceito racial e o de gênero ou por opção sexual são apenas tipos diferentes de discriminação, o clube poderia ser enquadrado na mesma regra usada pelo STJD para tirar o Grêmio da Copa do Brasil. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.