Tamanho do texto

Goleiro disse que preocupação da equipe no momento deve ser em se afirmar nas primeiras quatro colocações. Capitão ainda lembrou o confronto direto com o Cruzeiro, na 21ª rodada

Ceni marcou, de pênalti, para empatar o jogo contra o Figueirense em Florianópolis
Cristiano Andujar/Getty Images
Ceni marcou, de pênalti, para empatar o jogo contra o Figueirense em Florianópolis

Atrás no placar até os 30 minutos do segundo tempo, o São Paulo conseguiu deixar o Orlando Scarpelli com um ponto graças ao pênalti convertido por Rogério Ceni. Diante das circunstâncias, incluindo o fato de ser visitante, o goleiro valorizou o resultado obtido neste domingo contra o Figueirense, mas reconheceu que a distância para a liderança vai tornando complicada a briga pelo título.

"O objetivo primário, agora, é tentar fazer o maior número de pontos e se consolidar no G4. O Cruzeiro vem ganhando, ganhando, e é claro que, para a distância não aumentar, teríamos que ter vencido também. Mas, dentro das circunstâncias, esse ponto fica de bom tamanho", opinou, de início, antes de lembrar que o Cruzeiro vem de larga invencibilidade.

"Para ser campeão brasileiro, fica mais difícil. Antigamente, em algumas situações, o empate fora de casa era bom. Hoje, devido às circunstâncias, não é um ótimo resultado. Nós, Figueirense e Cruzeiro somos os times que não perderam nas últimas rodadas. Você tem que pontuar, ver seu limite. Um bom teste será o confronto direto com o Cruzeiro, na segunda rodada (do segundo turno). Até lá, é tentar fazer pontos e torcer para que o Cruzeiro tropece", comentou.

Antes do confronto direto, o São Paulo tem mais dois jogos na competição nacional, contra Sport (no próximo domingo, no Morumbi) e Botafogo (na quarta-feira seguinte, no Maracanã). Já o Cruzeiro enfrentará Fluminense (no Maracanã) e Bahia (no Mineirão). Neste momento, a distância entre eles é de nove pontos. "Se a gente não ganhar do Cruzeiro, em casa, é porque a gente não tem condições para brigar pelo título", sentenciou Ceni.

Neste domingo, diante de um adversário que também vinha de cinco rodadas de invencibilidade (igualmente com quatro vitórias e um empate), o São Paulo saiu atrás no marcador, com gol de Giovanni Augusto aos dois minutos da segunda etapa. Mais tarde, em pênalti sofrido pelo atacante Osvaldo, o goleiro são-paulino converteu a cobrança e assegurou um ponto.

O próximo compromisso do time treinado por Muricy Ramalho na temporada será pela Copa Sul-Americana, na quinta-feira, frente ao Criciúma. No Morumbi, será preciso reverter vantagem construída pelo Criciúma, que venceu o duelo de ida por 2 a 1, na quinta-feira passada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.