Tamanho do texto

Derrota para o Figueirense dentro de casa neste domingo ampliou o mau momento do time baiano no Brasileirão

A derrota dentro de casa diante do Figueirense neste domingo mandou o Vitória para a lanterna do Campeonato Brasileiro . Comandante da equipe antes de Ney Franco assumir de vez, o técnico interino Éder Bastos entende que o momento é de reflexão, não de nervos exaltados.

"No calor de uma derrota, tem que ter sabedoria e tranquilidade. É preciso ter equilíbrio para analisar o que aconteceu dentro de campo", comentou Bastos, que terá a responsabilidade de situar o treinador da real situação do elenco e dos pontos que precisam ser ajustados.

Confira imagens desta rodada do Brasileirão:

"É preciso ter equilíbrio e calma para refletir. Precisamos começar a ganhar e reagir na competição. A conversa com Ney vai ser tranquila, acertaremos os pontos que temos que melhorar e faremos isso nos treinamentos", disse Bastos.

Com a equipe em situação crítica no Brasileirão, há quatros jogos sem vencer e na lanterna com apenas 15 pontos, a comissão já começa a planejar a reação da equipe que, a partir de agora, começa a lutar contra o tempo para deixar a zona da degola.

"Vamos trabalhar na recuperação dos atletas e tentar motivá-los para a próxima partida, fora de casa, contra o São Paulo. Ainda tem muitos jogos para acontecer. Dois para completar o primeiro turno e mais um turno inteiro pela frente. Temos tempo, mas a reação tem que começar", avaliou. "Temos que começar a ganhar, e para isso não adianta crucificar A ou B. É preciso começar a trabalhar para ver os resultados acontecerem, porque a luz vermelha já está acesa", prosseguiu Éder.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.