Tamanho do texto

Zagueiro Pedro Henrique toca contra a própria meta ao tentar afastar a bola e resultado deixa gaúchos um ponto à frente do Cruzeiro, que joga contra o Santos neste domingo

Adversários dentro das quatro linhas, Goiás e Internacional foram movidos por uma bonita lembrança na tarde deste sábado: as atuações do centroavante Fernandão, ídolo de ambas equipes, que recebeu belas - e justas - homenagens antes da bola rolar no Serra Dourada. Entretanto, com os pontos em jogo, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro , houve vitória colorada, pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado pelo zagueiro Pedro Henrique, contra, no segundo tempo.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Com o resultado, os comandados de Abel Braga assumem a liderança provisória da elite nacional, com 31 pontos. Entretanto, o Cruzeiro pode retomar tal regalia, já que enfrenta o Santos, em Belo Horizonte-MG, neste domingo. Por sua vez, o Esmeraldino segue com 20 somados, em posição intermediária.

Vitória fora de casa sobre o Goiás deixou o Inter na ponta da tabela do Brasileirão
Futura Press
Vitória fora de casa sobre o Goiás deixou o Inter na ponta da tabela do Brasileirão

O próximo compromisso da equipe do Centro-Oeste ocorre na quinta-feira (21), às 19h30 (de Brasília), diante do Corinthians, na Arena de Itaquera. Já os sulistas terão pela frente o São Paulo, um dia antes, às 22 horas, no Beira-Rio.

Lembrança ao eterno ídolo

Enquanto as equipes se perfilavam para a execução do Hino Nacional Brasileiro, crianças torcedoras do clube da casa protagonizaram um bonito gesto, dispostas de forma a simbolizar o número 9. Além de homenagear Marli e Tainá, mãe e filha de Fernandão, respectivamente, a representação do Centro-Oeste trouxe um uniforme personalizado, fazendo reverência ao centroavante, e também uma faixa: "Nossa saudade é do tamanho da sua história".

Colorado domina no início, mas Esmeraldino cresce e cria

Nos primeiros minutos, o Internacional foi o detentor soberano da posse de bola. Formatados no tradicional esquema 4-5-1, os comandados de Abel Braga deram indícios que o gol seria apenas questão de tempo. A primeira chance do jogo veio em cruzamento de Aránguiz, que Rafael Moura concluiu por cima do travessão. Com dez jogados, em cobrança de falta ensaiada, Alex chutou forte, mas parou em boa defesa de Renan.

Entretanto, aos poucos, o Goiás encaixou a marcação e passou a levar perigo nos contragolpes. Aos 12 minutos, aproveitando erro em passe feito por Ygor, Erik partiu em velocidade pela ponta esquerda, mas exagerou na força ao tentar servir o camisa 10 Murilo. Quando o relógio apontou a marca dos 19, Alex recebeu de Fabrício, girou sobre a marcação de Felipe Macedo e concluiu à direita da trave.

A partir dos 25 minutos, o domínio mudou de lado. Do campo de defesa, David realizou lançamento primoroso para Thiago Mendes. O volante escapou pelo setor direito e invadiu a área, mas acabou travado por Juan, no momento da finalização. No ataque seguinte, o camisa 8 mandante, verdadeiro maestro, desta vez achou Erik. Entretanto, foi a vez de Ernando fazer as vezes de salvador.

Sentindo o bom momento verde e branco, o Internacional quase foi aos vestiários em desvantagem. Quando o relógio marcou 32, Erik recebeu de Thiago Mendes na área e serviu Bruno Mineiro com um belo toque de primeira. Contudo, o camisa 9 foi desarmado quando preparava o chute. Aos 43, em nova escapada do veloz e jovem camisa 11, Wellington se recuperou para colocar a bola em escanteio.

Abel lança Internacional ao ataque e acaba premiado

A primeira chance do período complementar surgiu aos dez minutos. D’Alessandro entortou a marcação no setor direito e serviu Aránguiz, que encontrou Alex em posição de finalizar. O meia concluiu firme, mas mandou à direita de Renan. Com 14 jogados, foi a vez de Rafael Moura acionar o articulador, mas o chute teve o mesmo destino: linha de fundo.

Impaciente com a igualdade, Abel Braga deixou os gaúchos ainda mais ofensivos, ao promover a entrada do veloz Leandro no lugar de Alex, sendo que já havia voltado do intervalo com Jorge Henrique (no posto de Ygor). Recuperando a dominância conquistada no início, o clube do Sul foi às redes aos 34 minutos. Em boa jogada de Fabrício no setor esquerdo, o zagueiro Pedro Henrique tentou afastar, mas acabou concluindo contra o próprio patrimônio.

Com 39 jogados, o comandante do Internacional sacou o centroavante Rafael Moura e promoveu a entrada do jovem - e versátil - defensor Bertotto. Com o sistema defensivo recomposto, os visitantes seguraram a vitória, que o fazem dormir no posto mais alto da elite nacional.

FICHA TÉCNICA  -  GOIÁS 0 x 1 INTERNACIONAL

Local : Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Data : 16 de agosto de 2014, sábado
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : Emerson de Almeida Ferreira-MG
Assistentes : Janette Mara Aracanjo (Fifa-MG) e Pablo Almeida da Costa (Asp. Fifa-MG)
Cartões amarelos : Bruno Mineiro (Goiás-GO); Wellington (Internacional-RS)

GOL :
INTERNACIONAL-RS : Pedro Henrique (contra), aos 31' do 2T

GOIÁS-GO : Renan; Valmir Lucas, Felipe Macedo, Pedro Henrique e Lima; Amaral, Thiago Mendes (Tiago Real), David e Murilo (Assuério); Erik e Bruno Mineiro (Samuel)
Técnico : Ricardo Drubscky

INTERNACIONAL-RS : Dida; Cláudio Winck, Ernando, Juan e Fabrício; Ygor (Jorge Henrique) e Wellington; Aránguiz, D'Alessandro e Alex (Leandro); Rafael Moura (Bertotto)
Técnico : Abel Braga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.