Tamanho do texto

Como Müller, Raí, Luis Fabiano e outros, meia fará sua primeira partida em casa em retorno ao São Paulo diante do Vitória

Kaká fará sua reestreia no Morumbi neste domingo diante do Vitória
Rubens Chiri/São Paulo
Kaká fará sua reestreia no Morumbi neste domingo diante do Vitória

Contratado pelo São Paulo por empréstimo até o final do ano, Kaká fará sua reestreia no estádio do Morumbi neste domingo. O meia será titular na partida contra o Vitória, válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro .

O camisa 8 não foi o único ídolo da torcida tricolor a ter mais de uma passagem pelo clube. Antes dele, nomes como Raí, Leonardo, Müller e até Luis Fabiano viveram o gostinho da reestreia. E é isso que o iG Esporte relembra agora:

Raí

Depois de sete anos de glórias vestindo a camisa do São Paulo, o meio-campista foi vendido ao Paris Saint-Germain, da França, em 1993. Por lá permaneceu até 1998, quando teve a oportunidade de retornar ao clube do Morumbi. Ele chegou ao Brasil no dia 6 de maio de 1998, uma quarta-feira, fez apenas dois treinos com a equipe e reestreou justamente na final do Paulistão daquele ano, contra o Corinthians.

Na decisão do estadual, que aconteceu no domingo seguinte, 10 de maio, Raí fez o primeiro gol tricolor de cabeça e ainda deu a asstência para um tento do atacante França. No final das contas, vitória são-paulina por 3 a 1 e título garantido. Teve uma contusão séria no joelho, ficou alguns meses longe dos gramados e encerrou a carreira em 2000.

Raí voltou da França, estreou numa final e conquistouo Paulistão pelo São Paulo
Site oficial
Raí voltou da França, estreou numa final e conquistouo Paulistão pelo São Paulo


Müller

Multicampeão pelo São Paulo, Müller fez parte da geração do final da década de 80 que ficou conhecida como os “Menudos do Morumbi”. Ele teve duas reestreias no clube. Depois de ficar de 88 a 91 no Torino, da Itália, ele retornou para ser campeão brasileiro mais uma vez (tinha sido em 86), além de levantar as duas taças da Libertadores e dois Mundiais Interclubes.

Deixou novamente o São Paulo em 1995, mas retornou no ano seguinte para uma passagem meteórica de alguns meses e não tão promissora quanto as duas primeiras. Müller se envolveu em polêmicas com o então técnico Carlos Alberto Parreira e, pela terceira vez, saiu do Morumbi.

Müller no programa Gazeta Esportiva
Gazeta Press
Müller no programa Gazeta Esportiva


Silas

É contemporâneo a Müller e viveu grande fase no início da carreira, conquistando dois estaduais e um Brasileirão pela equipe. Silas deixou o São Paulo em 1988 para jogar no Sporting, de Portugal. Rodou pelo futebol uruguaio, italiano, japonês e argentino antes de retornar ao clube do Morumbi, em 1997.

Sua segunda passagem não teve tanto brilho assim, apesar de ter participado da conquista do Paulistão de 1998 – a mesma do retorno de Raí. Nesse mesmo ano, deixou o São Paulo e foi para sua segunda aventura no Japão.

Silas, quando dirigia o Flamengo
Gazeta Press
Silas, quando dirigia o Flamengo


Leonardo

O lateral esquerdo chegou em 1990, vindo do Flamengo, e ganhou o Paulistão e o Brasileiro de 1991 pelo São Paulo. Depois, passou de 91 a 93 no Valencia, da Espanha, e retornou ao São Paulo, já como meio-campista, em 1993, para ser um dos protagonistas do bicampeonato mundial, sobre o Milan. Em 1994, Leonardo saiu do Morumbi e foi para o Japão.

Depois de brilhar em terras francesas e italianas, por PSG e Milan, respectivamente, Leonardo voltou ao São Paulo em 2001. Porém, uma série de contusões e atuações abaixo do esperado fizeram com que o meia deixasse o clube no ano seguinte.

Leonardo também passou duas vezes pelo São Paulo
Getty Images
Leonardo também passou duas vezes pelo São Paulo


Cicinho

Na primeira passagem, Cicinho chegou em 2004 e saiu no começo de 2006, depois de ser fundamental nas conquistas do tri da Libertadores e do tri Mundial. O lateral direito passou por Real Madrid e Roma antes de voltar ao São Paulo em um período ruim e recheado de lesões.

Sua reestreia aconteceu em uma partida da Copa Libertadores, no dia 10 de fevereiro de 2010. Cicinho chegou ao Brasil numa quarta-feira de manhã, vindo da Itália, e, no mesmo dia, entrou no segundo tempo da partida em que o São Paulo venceu o Monterrey, do México, no Morumbi. No mês de junho do mesmo ano, teve que retornar para a Europa com o fim do contrato de empréstimo.

Cicinho voltou em 2010 e pouco fez na equipe
Gazeta Press
Cicinho voltou em 2010 e pouco fez na equipe


Luis Fabiano

O atacante está em sua terceira passagem pelo São Paulo. Pouca gente sabe, mas o atacante jogou no time do Morumbi entre janeiro e maio de 2001, retornou ao Rennes, da França, clube pelo qual ainda tinha contrato na época, e depois voltou aos paulistas em julho de 2002, onde ficou até a metade de 2004.

Em 2004, depois de cair na semifinal da Libertadores diante do Once Caldas, Luis Fabiano foi para o Porto, de Portugal. No ano seguinte, se transferiu para o Sevilla, da Espanha, onde viveu uma grande fase na carreira. Em 2011, acertou a volta ao São Paulo e fez sua reestreia com derrota por 2 a 1 para o Flamengo em pleno Morumbi.

De lá para cá participou da campanha vitoriosa da Copa Sul-Americana 2012, embora tenha perdido o jogo decisivo contra o Tigre por suspensão. Seu maior trunfo é ser o terceiro maior artilheiro da história do São Paulo, com 193 gols.

Luis Fabiano está em sua terceira passagem pelo São Paulo
Getty Images
Luis Fabiano está em sua terceira passagem pelo São Paulo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.