Tamanho do texto

Atacante volta ao clube que o projetou para resgatar o bom futebol. Santos arcará com o salário de R$ 600 mil por mês

Após ser preterido da seleção brasileira na última Copa do Mundo , Robinho está de volta ao Santos depois de quatro temporadas. Aos 30 anos, o atacante retorna ao clube em um cenário bastante semelhante ao daquela época. Com problemas de dívidas, a diretoria recorre ao ídolo para tentar minimizar a frustração da torcida com Leandro Damião e, sobretudo, recuperar o bom futebol do próprio Rei da Pedalada.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Brasileirão

Robinho foi apresentado nesta quinta-feira como novo reforço do Santos
Reprodução/Instagram do Santos
Robinho foi apresentado nesta quinta-feira como novo reforço do Santos

Com contrato até 2016 com o Milan (ITA), Robinho não atravessa boa fase na carreira. No fim do ano passado, ele sofreu uma lesão no ombro esquerdo e, em fevereiro, acabou com uma lesão muscular na coxa esquerda. O último jogo oficial dele foi em março, no confronto contra o Atlético de Madri , na Liga dos Campeões. Na ocasião, ele começou no banco de reservas e entrou no segundo tempo no lugar de Taarabt. Em julho, atuou apenas 23 minutos no amistoso contra o Monza Brianza.

Se o momento dentro de campo coincide com 2010, fora dele não é diferente. O Santos, atualmente, atravessa um período político conturbado com a aproximação das eleições. O gasto com retorno do atacante, inclusive, já é motivo para olhares desconfiados dentro do clube. Apesar do clube italiano ter se comprometido a pagar parte do salário de Robinho, o Santos terá de desembolsar cerca R$ 500 mil mensais.

Para conseguir repatriar o ídolo, a diretoria santista confirmou que o próprio atleta cedeu às exigências feitas anteriormente. Conforme o Blog do Jorge Nicola publicou, o atacante teria pedido o salário de R$ 800 mil , doação de 200 camisas do clube por mês, bolas para uso em ações promocionais, 50 ingressos a cada jogo na Vila Belmiro, cessão gratuita de um camarote da Vila Belmiro, além da contratação de Fabio Galan como preparador físico. Advogada e gestora da carreira de Robinho, Marisa Alija, por sua vez, desmentiu a lista.


Em 2010, Robinho foi contratado em uma jogada de marketing do Santos liderada por Armênio Neto, demitido no ano passado pelo presidente Odílio Rodrigues. Naquele ano, o então cartola Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro - descrente com o desfecho positivo - apoiou-se ao Grupo Guia e conseguiu renegociar a dívida bancária, com condições menores de juros, dando sinal verde para a chegada do santista.

Robinho, até então, estava esquecido na reserva do Manchester City e ambicionava por um lugar no time para se preparar para a Copa do Mundo na África do Sul. Resultado: Neymar devolveu a camisa 7 ao atacante e juntos lideraram o Santos nas conquistas do Campeonato Paulista e Copa do Brasil.

Esta será a terceira passagem de Robinho pelo Santos. Revelado nas categorias de base praiano, ele comandou a geração nos títulos do Campeonato Brasileiro em 2002 e 2004 com suas memoráveis pedaladas. Em 2005, transferiu-se para o Real Madrid (ESP), onde teve altos e baixos, até ser vendido para o Manchester City no fim de 2008. Por fim, foi emprestado para o Santos até agosto de 2010.

Números de Robinho no Santos: 

Temporada 2010 : 23 jogos (12 Paulistão, 2 Brasileirão e 9 Copa do Brasil) e 11 gols, sendo 15 vitórias, 1 empate e 7 derrotas // Títulos: Campeonato Paulista e Copa do Brasil
Temporada 2005 : 20 jogos e 13 gols
Temporada 2004: 45 jogos e 25 gols // Título: Campeonato Brasileiro
Temporada 2003 : 46 jogos e 13 gols
Temporada 2002: 30 jogos e 10 gols // Título: Campeonato Brasileiro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.