Tamanho do texto

Equipe paulista venceu por 2 a 0 na Ressacada e trouxe ótima vantagem para o confronto desta quarta-feira, no Pacaembu

Às 19h30 desta quarta-feira, o Palmeiras terá uma chance que tem sido rara: entrar em campo com tranquilidade. Sem vencer há sete rodadas no Brasileiro e próximo da zona de rebaixamento, o time recebe o Avaí no Pacaembu com a possibilidade de perder por até um gol de diferença para chegar às oitavas de final da Copa do Brasil e tenta controlar a ansiedade para evitar ampliar a crise.

Um dos líderes do elenco, Wesley já disse que a prioridade tem que ser o Brasileirão para evitar a queda para a segunda divisão e, talvez pensando nisso, Ricardo Gareca só poupou o volante Josimar. Em busca de entrosamento para reagir no Brasileiro, o treinador deve colocar o que tiver de melhor em campo.

A alternativa também evita uma desclassificação que seria uma catástrofe. "Sempre penso no melhor cenário, sempre penso positivo, até repreendo todo mal. Vamos entrar em campo para guerrear e sair com a classificação. Tem que pensar em ser campeão, não só em participar. Com fé em Deus, vamos fazer um grande jogo, vencer e nos classificar", disse Wendel.

O lateral-direito sabe que é necessário administrar a crise. "Pela situação do jogo, estamos com ansiedade de vencer no Brasileiro, mas tem que ser naturalmente. Como acreditamos na vitória contra o Avaí, também queremos fazer um grande jogo e procurar a primeira vitória do Gareca no Brasileiro, no domingo, contra o Atlético-MG", prometeu. A apreensão, ao menos, diminui nesta quarta-feira por conta da vitória por 2 a 0 na partida de ida, em Florianópolis. "Não é 100% porque o jogo se define dentro de campo, mas é uma grande vantagem. Vencemos fora e, com o apoio da torcida, é uma vantagem muito boa. Mas não é 100%", apontou Wendel.

É o que pensa o Avaí, mas sem mostrar que acredita tanto na classificação. Por ter perdido em casa para o Luverdense na sexta-feira, o time está fora da zona de acesso na Série B do Brasileiro devido ao saldo de gols e, priorizando a campanha para subir, Geninho aproveitará o duelo no Pacaembu para testar opções.

O treinador já não contaria com o lateral-esquerdo Eltinho e o volante Eduardo Costa, machucados, e o volante Diego Felipe e o lateral-esquerdo Carleto, impedidos por terem jogado na competição por outro clube, e abre mão dos atacantes Anderson Lopes e Roberto porque ambos estarão suspensos contra o Oeste, no sábado.

O duelo contra o Palmeiras virou a oportunidade de ver Wilker e Héber juntos no ataque. "Quero ver o resto do pessoal que eu tenho aqui, meu ataque não faz gols há seis jogos", disse Geninho. "Vai ser difícil, complicado, mas temos condições de reverter. Não é impossível", falou o zagueiro Pablo, mais confiante que seu comandante.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X AVAÍ

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 6 de agosto de 2014, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)

PALMEIRAS: Fábio; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Victor Luis; Renato, Wesley, Allione e Felipe Menezes; Leandro e Henrique
Técnico: Ricardo Gareca

AVAÍ: Vagner; Bocão, Antônio Carlos, Pablo e Marrone; Julio Cesar, Eduardo Neto, Cleber Santana e Marquinhos; Wilker e Héber
Técnico: Geninho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.