Tamanho do texto

Borussia já perdeu Mario Gotze e Robert Lewandowski, dois de seus principais jogadores, para o rival na Alemanha

Depois de perder Mario Gotze e Robert Lewandowski, dois de seus principais jogadores da última década, para o rival Bayern de Munique , o Borussia Dortmund quebrou o silêncio e repudiou publicamente o assédio do clube a seus atletas.

“Notamos com alguma irritação que Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern, segue discutindo publicamente assuntos que dizem respeito ao Dortmund de três em três dias. Tal conduta contribui para que as relações entre os clubes fiquem estremecidas. Continuamos com nossa política de não discutir questões contratuais de nossos empregados em público”, publicou o clube, em nota divulgada em seu site oficial assinada por Hans-Joachim Watzke, presidente do conselho administrativo.

O desagrado com o presidente do Bayern surge logo após o mandatário dar a entender em uma entrevista que iria atrás da contratação do meia-atacante Marco Reus, grande estrela do Borussia Dortmund na atualidade.

“É um jogador muito interessante. A multa não é muito alta”, ironizou Rummenigge na ocasião, ao comentar à ESPN sobre a cláusula de rescisão de Reus, estimada em 25 milhões de euros (R$ 76 milhões).

Caso contrate Reus, o Bayern terá à disposição a base do ataque do time do Borussia Dortmund vice-campeão europeu em 2013, sendo derrotado pelo próprio Bayern na final da Liga dos Campeões. O elogiado ataque do time alemão era formado pelo meia-atacante, por Gotze e por Lewandowski – os dois últimos não renovaram seus contratos e acertaram com o time de Munique em transferências sem custo.

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.