Tamanho do texto

Wagner Ribeiro disse que chileno já está no Brasil e deve voltar ao clube até sexta-feira para explicar o que deu errado em sua negociação com o Al Fujairah, dos Emirados Árabes Unidos

Valdivia é esperado pela diretoria do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Valdivia é esperado pela diretoria do Palmeiras

O diretor executivo José Carlos Brunoro disse à TV Gazeta que Valdivia ainda tem uma semana para definir seu futuro fora do Palmeiras , mas o meia apareceu e vai voltar. De acordo com seu empresário, Wagner Ribeiro, o chileno já está no Brasil após passar férias na Disney e se apresentará nesta semana disposto a processar o Al Fujairah, clube que tinha acertado sua compra.

"O Valdivia está no Brasil desde ontem (segunda-feira). Com certeza, voltará ao Palmeiras nesta semana e vai dar uma entrevista para explicar que não houve nenhuma má fé. Apenas cumpriu o que foi determinado pelo Palmeiras. Fez tudo corretamente", falou Wagner Ribeiro à Gazeta Esportiva .

Diferentemente do que havia informado o estafe do jogador, o agente garante que o contrato com a equipe dos Emirados Árabes Unidos está assinado. "Está tudo assinado por todos e o Fujairah sabia que ele tiraria essas merecidas férias para viajar com a família. Mas informou ao Palmeiras, não ao atleta, que o negócio foi desfeito", alegou.

A oferta do Al Fujairah que o Palmeiras aceitou foi de 5,5 milhões de euros, que equivalem a R$ 16,6 milhões, sendo R$ 10,5 milhões do Palmeiras e o resto do conselheiro Osório Furlan Junior, que investiu na sua contratação em 2010. As informações dos Emirados Árabes Unidos são de que o Al Fujairah não acertou financeiramente com o jogador e também desistiu de pagar ao Al Ain, do mesmo país, multa de 2 milhões de euros exigida em contrato na sua volta ao clube paulista, há quatro anos.

Wagner Ribeiro desconhece essa informação. "O Valdivia se apresentou após a Copa e foi informado que o Palmeiras tinha aceitado a proposta do Al Fujairah e deveria viajar para tratar do contrato. Viajou, fechou e assinou, assim como todas as partes envolvidas. Pegou 15 dias de férias merecidas e, agora, tem a notícia de que o negócio foi desfeito. Vamos até a Fifa para reivindicar a efetuação do negócio", prometeu.

Por enquanto, o empresário que fechou acordo com Valdivia para vendê-lo ainda avisa que não há nenhuma outra oferta para o meia. "Oficialmente, não fomos informados do rompimento com o Al Fujairah. Como ia negociar o Valdivia se ele já estava negociado?", indagou.

"Eu estava em Paris e a proposta que eu tinha de um clube francês foi interrompida no início porque o Palmeiras chamou o Valdivia para viajar por conta da proposta do Al Fujairah", prosseguiu Wagner Ribeiro, que viu seu cliente ser liberado para viajar aos Emirados Árabes Unidos em 14 de julho - há 22 dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.