Tamanho do texto

Time terá um período de dez dias sem jogos nos quais o treinador Luís Carlos Martins poderá ajustar alguns detalhes

Tendo conquistado cinco dos doze pontos disputados desde o fim do recesso para a Copa do Mundo, o Oeste terá um período de dez dias sem jogos, nos quais o treinador Luís Carlos Martins poderá treinar o elenco com mais calma, ajustando alguns detalhes e buscando aumentar o entrosamento entre os atletas e, principalmente, com o grupo como um todo.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B

Contratado para substituir Francisco Diá, demitido após a derrota para o América-MG, Martins já conquistou dois bons resultados nos jogos em que dirigiu a equipe: estreou com vitória diante do Luverdense, dentro de casa, e conseguiu arrancar um ponto da Portuguesa, após empatar sem gols no Canindé, na última rodada.

Com o próximo duelo marcado só para sábado, dia 9, quando o Oeste recebe o Avaí em Itápolis (SP), o Oeste terá uma semana completa para se dedicar aos treinamentos. Com as finanças em dia, a diretoria não descarta a possibilidade da chegada de um atacante e um zagueiro nos próximos dias, no intuito de aumentar o espírito competitivo do elenco.

No papel de expectador do restante desta 14ª rodada, por já ter enfrentado a Portuguesa, o Oeste precisa "secar" alguns adversários para não terminar na zona da degola. Em situação crítica na classificação, na 16ª colocação com 15 pontos somados, o Oeste precisa torcer contra o Paraná, que, em caso de vitória sobre o Vasco, pode deixar a zona de rebaixamento, colocando o Oeste em seu lugar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.