Tamanho do texto

Se Rafael Sobis for titular, Cristóvão terá que optar por usar Fred no banco, assumindo a nova condição de reserva do atleta

Rafael Sobis em ação no treino do Fluminense
Photocamera
Rafael Sobis em ação no treino do Fluminense

Recuperado de uma luxação no ombro direito, que o afastou da maioria dos treinos da semana, o atacante Rafael Sobis deverá ser titular na partida deste domingo, às 18h30 (de Brasília), diante do Goiás, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque o jogador trabalhou normalmente na manhã desta quinta-feira, nas Laranjeiras, onde o técnico Cristóvão Borges comandou uma atividade tática. O jogador atuou com desenvoltura e vai reunir condições de encarar os goianos.

Cristóvão Borges sempre manifestou o desejo de repetir a formação que derrotou o Atlético-PR por 3 a 0 no domingo passado, em Curitiba (PR). A atuação foi muito elogiada pelos torcedores, jornalistas e pelos próprios atletas, que consideraram o desempenho do time como um modelo de exibição para a sequência da temporada. A questão é que a presença de Rafael Sobis e a manutenção do esquema com dois volantes e três meias de criação acaba deixando obrigatoriamente Fred de fora do 11 principal.

Fred trabalhou entre os reservas nesta quinta-feira. O jogador se reapresentou na semana passada depois de ganhar alguns dias de descanso por defender a seleção brasileira na Copa do Mundo. O jogador vem treinando com naturalidade e já está em condições de atuar. Nesta sexta-feira Cristóvão Borges deverá dar uma entrevista coletiva e a ausência do artilheiro no time deverá ser um dos principais temas da conversa com a imprensa.

Se Rafael Sobis for titular, Cristóvão terá que optar por usar Fred no banco, assumindo a nova condição de reserva do jogador, ou sequer relacioná-lo, alegando que ele vai precisar de mais alguns dias para recuperar o ritmo de jogo.

Nesta quinta-feira o zagueiro Henrique foi poupado para fazer um trabalho de reforço muscular, mas não será problema para o jogo diante do Goiás. Elivelton formou a dupla com Gum na atividade. Titular desde 2009, Gum, inclusive, entende que o setor está muito bem servido, independentemente de quem esteja no gramado. Só este ano ele já formou dupla com Henrique, Elivelton, Marlon e Fabrício.

"O Henrique é um jogador que tem experiência, qualidade e se posiciona muito bem. Quando isso acontece, com um jogador experiente (o entrosamento) fica mais rápido, mais fácil e com isso quem tem a ganhar é o Fluminense. Vinha jogando o Elivélton, o Fabrício entrou bem e depois o próprio Marlon, que também deu conta do recado. Isso demonstra que a defesa está bem, com jogadores de qualidade, e todos que estão entrando estão correspondendo bem. Com a sequência dos jogos, a tendência é melhorar", avisou Gum.

Se nada de anormal acontecer até a partida diante do Goiás, o Fluminense deverá ir a campo com a seguinte escalação: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Henrique e Carlinhos; Valencia, Jean, Wágner, Cícero e Darío Conca; Rafael Sobis. Nesta sexta-feira o elenco volta a trabalhar pela manhã e no sábado está previsto um recreativo que vai anteceder ao período de concentração.

Fora de campo a diretoria segue esperando uma resposta do Shakthar Donetsk, da Ucrânia, sobre a possibilidade de emprestar o atacante Wellington Nem até o fim do ano. O jogador quer voltar ao Brasil, mas, a princípio, os ucranianos querem receber pelo empréstimo, que teria que ser de um ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.