Tamanho do texto

Lateral acredita que parceria entre time e torcida no Horto pode ser fundamental para conquistar a vitória

O América-MG tropeçou na rodada passada da Série B e quer a recuperação neste sábado, em jogo contra o ABC, no Independência, às 16h20 (de Brasília). O lateral Pablo sabe da importância de se vencer os jogos em casa, por isso, diz que a parceria entre time e torcida tem sido fundamental para os bons resultados no Horto, ao contrário do ano passado, quando a equipe deixou escapar pontos preciosos em seus domínios.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B

"É legal você chegar no estádio e ver a torcida empurrando o time, jogando junto com a gente. Até hoje comentamos entre nós aquele jogo contra o Joinville, no Mineirão. Muita gente falava que o América-MG não tinha torcida e que jogaríamos para um Mineirão vazio. E todos viram a quantidade de gente que acabou voltando para casa. Ficamos muito felizes com a presença da nossa torcida. Estamos todos pedindo, em todas as entrevistas, para que a nossa torcida compareça e nos incentive", declarou.

Pablo ressalta que o jogo será um confronto direito, porque o ABC está apenas três pontos atrás do América-MG, embora esteja na oitava posição e o time mineiro na vice-liderança. O fato de o adversário ter jogado pela Copa do Brasil antes do jogo de sábado, na opinião do lateral, não deve ser levado em consideração pelo grupo.

"O jogo será um confronto direto por duas equipes que estão brigando pela parte de cima tabela. Quem vencer fica mais seguro. E já passamos por essa situação complicada de jogar a Copa do Brasil e a Série B. Infelizmente, não passamos. Sabemos que uma equipe que joga sábado e quarta-feira sofre um desgaste maior. Só que todos os clubes têm logística e boa estrutura para recuperação de seus atletas e isso pode não influenciar em nada", comentou.

Versátil, Pablo vem atuando na lateral direita desde a contusão do então titular Elsinho. Com a volta do antigo titular aos treinos, Pablo garante que não se preocupa mais em saber em qual posição irá disputar posição. "Joguei em tantas posições que nem sei qual me dá mais saudade. O que deixou claro, desde que cheguei, é que quero jogar. Não sei se será no meio ou na lateral, mas quero jogar", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.