Tamanho do texto

Capitão e batedor oficial do São Paulo, goleiro entregou a bola ao atacante, que deixou sua marca diante do Bragantino

Ceni entrega bola a Pato para que ele bata pênalti contra o Bragantino
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Ceni entrega bola a Pato para que ele bata pênalti contra o Bragantino

Mesmo com Rogério Ceni em campo, nesta quarta-feira, foi Alexandre Pato o responsável por bater o pênalti sofrido por Álvaro Pereira no duelo com o Bragantino , em Ribeirão Preto. Ao fim do jogo, válido pela ida da terceira fase da Copa do Brasil, o goleiro do São Paulo explicou que não partiu de si a iniciativa, mas sim do atacante, que lhe pediu para fazer a cobrança.

"Ele me pediu, disse que estava confiante. Se está, então bate. Ele fez o gol. Que isso o ajude. Hoje (em dia), um gol a mais ou a menos para mim não faz diferença. Para ele, pode ser que faça", disse o capitão, referindo-se à cobrança que o jogador de 24 anos tem sofrido ultimamente por melhores atuações.

Confira a tabela completa de jogos da Copa do Brasil

Esse foi seu quarto gol em 17 partidas pelo São Paulo. Ele não marcava desde 21 de maio, dia em que balançou a rede uma vez na goleada por 5 a 2 sobre o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. O fim do jejum, na opinião de Ceni, pode trazer motivação ao atacante.

"Fazia tempo que ele não fazia um gol. Quem sabe agora ele não possa renovar, isso pode trazer nova confiança", comentou o goleiro, que demorou um pouco a mais para deixar o campo justamente porque foi até Pato para conversar em particular.

"Disse a ele para não jogar fora todo o potencial que ele tem, porque são poucos os atletas que têm o potencial técnico dele. Mas ele tem que querer a cada dia mais, porque só a técnica, no futebol, não vence", alertou o ídolo são-paulino, que já foi desafeto de Pato na época em que o atacante defendia o Corinthians.

Nesta quarta-feira, além de converter o pênalti, Pato também construiu a jogada do primeiro gol. Após escanteio conquistado e batido por ele próprio, o lateral esquerdo Bruno Recife desviou de cabeça, contra a própria meta, e abriu o placar. No final do jogo, o Bragantino diminuiu a diferença com Luisinho. O jogo de volta será em 13 de agosto, no Morumbi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.