Tamanho do texto

Meia achou que time jogou mal e, por isso, não mereceu sair do Beira-Rio com um resultado positivo diante do Ceará

D'Alessandro observa Alex dominar a bola para o Internacional diante do Ceará
Vinicius Costa/VIPCOMM
D'Alessandro observa Alex dominar a bola para o Internacional diante do Ceará

Os jogadores do Internacional deixaram o campo visivelmente irritados após a derrota por 2 a 1 para o Ceará , no Beira-Rio. Alguns jogadores, como o centroavante Rafael Moura, nem quiseram falar na saída do gramado. Quem respondeu às perguntas dos repórteres foi sucinto e sincero.

O meia Alex resumiu o sentimento que ficou após a partida desta quarta-feira: "O time não jogou bem, e quando não joga bem nem merece vencer mesmo", afirmou o camisa 12. O lateral Cláudio Winck, que atuou como segundo volante, lembrou a dificuldade que o resultado traz para o jogo de volta: "Ficou difícil, não é bom tomar dois gols em casa na Copa do Brasil ".

Já o volante Willians, que cometeu um pênalti no primeiro tempo e foi um dos mais vaiados pela torcida durante o jogo, preferiu destacar os méritos do adversário em vez de criticar o próprio time: "O Ceará é uma equipe boa, fez uma marcação muito forte em cima de nós. Não conseguimos jogar", afirmou o volante, que garante não se abater com as vaias: "Tenho um ano e meio de Inter, e não é uma vaia que vai me abalar, sou profissional e vou levantar a cabeça", completou.

Com a derrota, o Internacional precisa vencer o Ceará por dois gols de diferença ou por um, desde que de 3 a 2 para cima, para se classificar. Se bater a equipe cearense por 1 a 0, cai fora pelo saldo qualificado. O jogo de Fortaleza será disputado no dia 13 de agosto, e vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas