Tamanho do texto

Técnico considerou justa a derrota por 2 a 1 para o Ceará e criticou o time por não ter dado chutões e evitado o gol da derrota no fim

Não há desculpas: o técnico Abel Braga admite que o Internacional ficou devendo, e bastante, na derrota por 2 a 1 para o Ceará. O resultado complica a vida do time na Copa do Brasil: para chegar às oitavas, só vencendo o jogo de volta, em Fortaleza, por dois gols de diferença - ou por vitória simples superior a 3 a 2.

Abel Braga, técnico do Internacional, diz que empate no fim é imperdoável
Lucas Uebel/Getty Images
Abel Braga, técnico do Internacional, diz que empate no fim é imperdoável

Leia também:  Alex admite atuação fraca e reconhece que Internacional não mereceu vencer

"Foi justo. Tivemos um primeiro tempo horroroso, ajustamos no segundo, mas logo demos um gol ao adversário. Eu já estava rezando para o jogo acabar, mas saiu o gol de empate, só que aí levamos outro na saída de bola. Isso é imperdoável. Às vezes, dar um bico para o lado é categoria. Temos que ter humildade para dar chutão", criticou o treinador colorado.

Ainda assim, Abelão evitou pessoalizar as críticas. Para ele, o conjunto todo não funcionou, e nem os desfalques servem de atenuante: "cometemos erros bobos, tentamos marcar alto, mas não deu, tanto que eu desisti. Do jeito que foi hoje, ninguém ia conseguir se sobressair. O Aránguiz não ia resolver sozinho", disse o técnico do Internacional.

Para a partida deste final de semana, contra o Santos, Abel terá a volta de Wellington e Wellington Silva à equipe titular. Cláudio Winck e Gilberto devem sair do time. Quanto a Aránguiz, sua volta é projetada, na melhor das hipóteses, para o Gre-Nal do dia 10. Condições clínicas ele terá; resta saber como estarão suas condições físicas, já que terá ficado três semanas parado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas