Tamanho do texto

Técnico santista vai escalar time reserva para o duelo pela terceira fase da Copa do Brasil

Oswaldo de Oliveira, treinador do Santos
Flickr oficial do Santos
Oswaldo de Oliveira, treinador do Santos

Como já era de se esperar, o técnico Oswaldo de Oliveira confirmou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, que o time que enfrentará o Londrina nesta quinta será formado só por suplentes. O fato curioso, e de orgulho para os santistas, é que dos onze que entrarão em campo, nove jogaram pelas categorias de base do Santos . São eles: Vladimir, Zé Carlos, Paulo Ricardo, Vinicius Simon e Emerson; Alan Santos, Jorge Eduardo, Stéfano Yuri e Diego Cardoso.

"Todos precisam jogar. Jogamos 70 jogos no ano, sabemos que os jogadores não conseguem manter a performance. Tem uma hora que tem que jogar e eu acho que o momento é esse, temos que aproveitar todo mundo", disse o técnico, confiante no desempenho dos atletas, mesmo quando questionado sobre os que pouco atuaram até aqui, como os zagueiros Paulo Ricardo e Vinicius Simon.

"O Paulo Ricardo foi o único que não iniciou um jogo, os outros já iniciaram. É o mais calouro. Porque o Vinicius já andou emprestado, já rodou, o Paulo tenho colocado ele para quebrar a casca e ir sentindo a situação. A defesa me preocupa, não pelo Paulo e Vinicius, mas porque não tenho Jubal, Dracena, Neto. Com o que eles têm mostrado em treinamentos, fico mais tranquilo", ressaltou.

E toda essa confiança de Oswaldo nos jovens e ainda reservas do atual elenco do Peixe também acontece porque Renato, experiente e ídolo do torcedor, está confirmado no meio de campo para o jogo fora de casa, desta quinta-feira.

"Ele é fundamental. É o cara mais experiente, um jogador campeoníssimo pelo Santos, com experiência internacional, com passagem pela seleção, um cara íntegro, equilibrado. Talvez não ousasse tanto se não tivesse um Renato, um Souza, que trazem essa tranquilidade para o grupo", explicou.

Aranha, que poderia ser o único titular em campo no Estádio do Café, também será preservado e dará chance a Vladmir.

"Conversando com o Arzul, preparador de goleiros, ele achou melhor dar continuidade no trabalho de recuperação aqui com o Aranha e o Vladimir precisa jogar, também. Já jogou algumas vezes esse ano, foi muito bem", finalizou o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas