Tamanho do texto

Meia concedeu sua última entrevista no clube mineiro e disse que espera acertar com novo clube nos próximos dias

Em sua despedida do Atlético-MG , Ronaldinho Gaúcho falou sobre as conquistas pelo clube e o carinho da torcida, e descartou totalmente a possibilidade de parar de jogar futebol. O jogador rescindiu o contrato após a conquista da Recopa Sul-Americana na semana passada. Seu próximo clube ainda não é conhecido.

Top 5: Assista a cinco golaços de Ronaldinho pelo Atlético-MG

"Não é uma possibilidade. Quero continuar fazendo minha história. A partir da semana que vem quero acertar meu futuro para continuar fazendo história dentro do futebol", disse Ronaldinho. 

Veja vídeo e mensagem de agradecimento ao Atlético-MG

O atleta também minimizou a despedida. "Eu nunca gostei de despedidas. Então eu prefiro dizer que é um 'até logo'. Eu pretendo voltar aqui e rever meus amigos. Posso estar morando em qualquer lugar do mundo, mas sei que aqui fiz minha segunda casa. É muito difícil se despedir, a emoção é muito grande, foram muitas conquistas", declarou.

Ronaldinho ganhou
Bruno Cantini/CAM
Ronaldinho ganhou "Galo de prata" de presente do presidente atleticano Alexandre Kalil

Ronaldinho fez questão de demonstrar carinho pelo clube e só lamentou não ter conquistado mais títulos. "Acredito que o Atlético pode conquistar tudo pela qualidade que tem. São muitos atletas qualificados. Pode ter títulos ainda neste ano e no próximo. Para mim, o ciclo acabou, mas para eles continua. Eu só queria ter ganho o Campeonato Brasileiro e o Mundial e, infelizmente, não conseguimos."

Em dois anos e um mês atuando pelo Galo, Ronaldinho disputou 88 partidas, marcou 28 gols e deu 32 assistências. Sobre a possibilidade de ter uma estátua sua no clube, o craque afirma que não passou de uma piada. "Foi brincadeira. Queria entrar para a história conquistando títulos, e isso eu já consegui".

A única estátua que ganhou por enquanto foi o "Galo de Prata" das mãos do presidente Alexandre Kalil, que também participou da entrevista. Todo o clima de confraternização na despedida fez o jogador lembrar que já saiu de outros clubes de forma bem diferente. No Brasil, gremistas e flamenguistas conhecem bem essa história.

"É maravilhoso sair em paz, com a cabeça tranquila. A saída de outros clubes brasileiros foi conturbada, e não é bom sair assim. Só tenho a agradecer o povo mineiro, sempre recebi muito respeito do torcedor do Cruzeiro, do América, e principalmente do Atlético. Saio daqui cheio de amigos, não só de atleticanos, de quem trabalha comigo. Fiz muitas amizades e saio daqui com a consciência tranquila", declarou.

O presidente Alexandre Kalil disse que Ronaldinho Gaúcho fez os atleticanos ficarem felizes e trouxe valorização para o clube. "Eu achei muito importante que a gente fizesse esse tipo de despedida com o Ronaldinho. Há dois anos, sentado aqui nesse mesmo lugar, eu disse para o Brasil inteiro que queria saber quem era o Ronaldinho. Se era aquele do antigo clube ou se era o Ronaldo. Dois anos depois, sabemos quem é. Esse menino veio como um menino, nos fez muito felizes e trouxe, para nós atleticanos, uma valorização e uma geração de novos atleticanos", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas