Tamanho do texto

Grupo tentou invadir setor das tribunas no Canindé e precisou ser contido no intervalo de jogo contra o Oeste, pela Série B

A paciência da torcida lusitana está esgotada. Nesta terça-feira, o pequeno público presente no Canindé voltou a se irritar com a fraca atuação da Portuguesa no empate sem gols com o Oeste , e protestou contra diretoria e comissão técnica. Ainda no intervalo do duelo, a Polícia Militar foi obrigada a intervir na mobilização que se dirigia às tribunas do estádio rubro-verde.

Com a expectativa de ver um time diferente com a estreia de Marcos Assunção, os torcedores se decepcionaram com o que viram dentro de campo. Jogando muito mal, a Portuguesa tinha dificuldades para trocar alguns passes no ataque. Desta forma, já aos 34 minutos do primeiro tempo, a torcida organizada Leões da Fabulosa iniciou os protestos nas arquibancadas vazias.

Veja como está a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

O primeiro alvo dos xingamentos era Marcelo Veiga, que, após insultos, recebia a recomendação para pedir demissão do cargo de treinador. O conhecido "vamos jogar bola" foi entoado na sequência, seguido dos pedidos de "raça" aos jogadores. A principal queixa, no entanto, era com relação à postura da diretoria, que, após o rebaixamento à Série B, vem se omitindo.

"Cansados de sofrer", os torcedores saiu das arquibancadas atrás de um dos gols e se dirigiu ao setor das cadeiras cobertas, que fica próximo à tribuna de honra do Canindé. O objetivo era chegar mais próximo da diretoria, mas o protesto foi interrompido pela Polícia Militar. Após um princípio de confusão, os lusitanos retornaram ao lugar de costume e seguiram apenas com os cantos.

Os protestos seguiram ao longo do segundo tempo. O principal grito era o de "time sem vergonha". Antes mesmo do apito final, a Leões da Fabulosa retirou as faixas do estádio e voltou a criticar os jogadores. Era a confirmação de um calvário que parece longe do fim para a Portuguesa na Série B do Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas