Tamanho do texto

Uma opção no Corinthians seria a volta de Jadson no lugar do peruano, mantendo Renato Augusto entre os titulares

O que fica para a história é que Paolo Guerrero marcou o primeiro gol do primeiro Derby disputado na Arena Corinthians, evidentemente ofuscando o cartão amarelo recebido vinte minutos depois. Mas a advertência obriga Mano Menezes a mudar o setor ofensivo alvinegro na próxima rodada. Sem poder contar com o centroavante contra o Coritiba, no próximo domingo, o técnico deve optar por ataque mais ágil.

Mano Menezes, técnico do Corinthians
Friedemann Vogel/Getty Images
Mano Menezes, técnico do Corinthians

Além da suspensão, o peruano ainda sentiu incômodo muscular durante o clássico contra o Palmeiras e será submetido a exame nesta terça-feira. Após contribuir para a vitória por 2 a 0, Guerrero admitiu não estar em plenas condições físicas ao revelar ter sentido "uma facada dentro do músculo" ainda no primeiro tempo. De qualquer forma, ele abre espaço na equipe principal e faz Mano Menezes quebrar a cabeça.

Com atuações regulares em seu início no Timão, Ángel Romero deve ser mantido entre os titulares e pode ser usado mais próximo do gol adversário. Deste modo, resta a Luciano e Romarinho brigarem pela segunda vaga no ataque alvinegro. Mano acredita que qualquer um dos três tem condições de atuar na posição de Guerrero.

"Tenho certeza de que tanto Romarinho quanto Luciano e Romero, se forem designados, vão saber executar bem. Vai ser um pouquinho diferente, porque o Paolo é jogador de força, que retêm a bola com mais competência. Mas qualquer um dos três pode fazer o posicionamento dele", assegura.

Há ainda a remota possibilidade de esta segunda vaga no ataque não existir, porque Jadson naturalmente deve voltar à equipe após cumprir suspensão e Renato Augusto tem agradado Mano Menezes. Na gama de opções do técnico, o 4-5-1 surge como esquema tático plausível para abrir a defesa do Coritiba no Couto Pereira, com os meias atuando pelos lados do campo. Se preferir a manutenção do atual sistema, o treinador deve tirar Renato Augusto da equipe.

Se as possibilidades são muitas, Mano ao menos tem bastante tempo à disposição para analisá-las. Após a vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, o elenco volta a treinar na manhã desta terça-feira e tem quatro dias de preparação até a viagem ao Paraná.

Além do que, se a mudança no ataque não agradar em Curitiba, o técnico tem na partida seguinte um "teste" de alto nível: o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, contra o Bahia. Com vantagem de 3 a 0 conquistada na primeira partida, o Timão viaja a Salvador podendo se dar ao luxo de fazer experiências visando a sequência da temporada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.