Tamanho do texto

"Eu até sei mais ou menos (o motivo), mas quem tem que falar é ele", explicou o presidente do clube mineiro

Ronaldinho Gaúcho deixou o Atlético-MG
Getty Images
Ronaldinho Gaúcho deixou o Atlético-MG

A saída do craque Ronaldinho Gaúcho do Atlético-MG foi um pedido do próprio jogador. O presidente Alexandre Kalil fez a revelação e disse que o atleta entrou no clube pela porta da frente e que também sai pela porta da frente. Com pouco de dois anos de Galo e três títulos conquistados, diz que ele merece despedida especial nesta quarta-feira, quando concederá entrevista na Cidade do Galo.

Pouco participativo, Ronaldinho 2014 não deixará saudade no Atlético-MG

"Eu tinha dado a palavra ao Assis que caso ele quisesse sair, ele iria me procurar. Foi uma decisão dele, que deseja tomar um novo rumo. Mas ele entrou pela porta da frente e sai pela porta da frente. Vamos fazer uma despedida legal na quarta-feira", disse Kalil em entrevista à Rádio Itatiaia.

Em fotos, relembre a baladas de Ronaldinho Gaúcho:

Questionado sobre os reais motivos para Ronaldinho deixar o Galo, Kalil deu a entender que sabe as razões, mais prefere deixar o próprio atleta explicar. "Eu até sei mais ou menos, mas quem tem que falar é ele. A partir do momento da rescisão do Ronaldo, a vida é dele, aí quem cuida é o irmão dele, não sou eu", afirmou.

Kalil ainda explicou que a rescisão foi de forma amigável, e que nenhuma das partes terá que pagar multa. "O Atlético-MG não vai pagar nada, ele também não vai pagar nada. Foi uma coisa a quatro mãos, muito bem resolvido, ele tem afeto muito grande pelo Atlético-MG e o Atlético-MG tem afeto muito grande pelo Ronaldo. Ele se torna um dos maiores ídolos, senão o maior ídolo da torcida do Atlético-MG, de nós atleticanos", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.