Tamanho do texto

Meia não conseguiu se firmar no clube carioca e disse que o problema financeiro vivido pelo Botafogo atrapalha o elenco

Jorge Wagner chegou no início deste ano ao Botafogo, mas já deixou o clube
Vitor Silva/SSPress
Jorge Wagner chegou no início deste ano ao Botafogo, mas já deixou o clube

Após acertar a rescisão de contrato com o Botafogo para voltar ao futebol japonês, o meia Jorge Wagner, de 36 anos, esteve no Engenhão na manhã desta terça-feira para se despedir dos companheiros. O jogador lamentou a crise vivida pelo clube.

"Infelizmente isso acaba atrapalhando o desempenho, porque você não consegue se concentrar apenas em campo, ficando discutindo o assunto com a diretoria", afirmou Jorge Wagner.

Ele, porém, disse que não saiu por conta dos salários. "Não foi esse problema e sim a oportunidade que apareceu de voltar ao Japão, onde vivi bons momentos. Foi uma saída amigável. Vou seguir torcendo de longe pelo sucesso do Botafogo", disse ele, procurando ser bem político.

Jorge Wagner foi contratado no início do ano, tratado como o principal substituto do holandês Clarence Seedorf, que abandonou a carreira de jogar para dirigir o Milan. O apoiador, ex-São Paulo, não conseguiu se firmar e no primeiro semestre ainda teve que enfrentar problemas de saúde de sua esposa, o que dificultou ainda mais sua adaptação ao clube carioca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.