Tamanho do texto

Osório Furlan, responsável por contratação do meia em 2010, espera definição de imbróglio envolvendo Palmeiras e time dos Emirados Árabes. Transação não foi finalizada

Osório Henrique Furlan Júnior, conselheiro do Palmeiras dono de 36% dos direitos econômicos de Jorge Valdivia, espera por uma explicação do meia chileno. Ele se despediu da torcida do Palmeiras para defender o Al Fujairah e chegou a posar com a camisa do clube dos Emirados Árabes. Porém, a transferência poderia não ser concretizada. O clube paulista ainda não confirmou o negócio. 

Confira a tabela completa, classificação, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O Al Fujairah tinha aceitado pagar 5,5 milhões de euros ao Palmeiras e mais 2 milhões de euros ao Al Ain, ex-clube do meia, que tem direito a receber uma multa caso o atleta jogue por outro clube dos Emirados Árabes. No entanto, a equipe não teria chegado a um acordo financeiro especificamente com Valdivia.

Furlan procura se manter informado sobre a negociação junto a Wagner Ribeiro, procurador de Valdivia. Ele também tentou contato com os dirigentes do Palmeiras, entre eles o presidente Paulo Nobre, sem sucesso. Por enquanto, o conselheiro vitalício do clube está confuso.

"Se o Valdivia esteve por lá, o que se entende é que já assinou contrato. O Wagner perguntou se ele tinha cópia do contrato. O jogador disse que assinou, mas não ficou com uma cópia. Então, eu não entendo, porr... Assina um contrato e não tem a cópia para saber o que assinou?", disse Furlan à Rádio Globo. O conselheiro vitalício desembolsou R$ 6 milhões na negociação que trouxe Valdivia de volta ao Palestra Itália, em 2010.

Confuso com a possível transferência do chileno para o futebol dos Emirados Árabes, Furlan não descarta a possibilidade de ver o atleta novamente no Palmeiras."Se essa não sair a transação, que ele volte ao Palmeiras, entre em forma e ajude o clube a sair da situação em que se encontra, principalmente agora que o time está entrando naquela fase mais difícil da Copa do Brasil, o caminho mais curto à Libertadores", afirmou.

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, e José Carlos Brunoro, diretor executivo do clube, chegaram a falar sobre Valdivia como um ex-jogador da equipe, mas a entidade não anunciou a transferência por meio de seu site. Ele ainda consta na página oficial, com a camisa 10.

"A coisa não está bem explicada. Acredito que quem pode realmente explicar e dar uma satisfação para todos é o próprio jogador e alguém do departamento jurídico do Palmeiras que acompanhou essa negociação", declarou o dono de 36% dos direitos econômicos de Valdivia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas