Tamanho do texto

"O Cruzeiro vai fazer a parte dele, e nossa equipe precisa saber separar as coisas", avaliou o técnico Mano Menezes

A vitória por 2 a 0 do Corinthians sobre o Palmeiras no último domingo impediu que o Cruzeiro disparasse na tabela do Campeonato Brasileiro. Os jogadores alvinegros e o técnico Mano Menezes falaram em trabalhar sem pensar no primeiro colocado, de quem estão cinco pontos atrás, mas querem incomodá-lo.

Confira a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

"O Cruzeiro vai fazer a parte dele, e nossa equipe precisa saber separar as coisas. Se a gente melhorar nosso percentual, vamos no mínimo manter a diferença e ser um perseguidor forte. Vão olhar para trás e nos ver perto. O campeonato de pontos corridos tem momentos difíceis, e a gente precisa ter maturidade", afirmou o treinador.

Petros comemora gol gol que fechou o clássico a favor do Corinthians sobre o Palmeiras
MARCELO FERRELLI/Gazeta Press
Petros comemora gol gol que fechou o clássico a favor do Corinthians sobre o Palmeiras

Um primeiro passo nessa perseguição foi a melhora do time em casa. Após um mau começo em Itaquera, o Corinthians venceu três partidas seguidas no estádio da zona leste, uma delas pela Copa do Brasil e deixou para trás a percepção de que o local trazia dificuldades.

"Isso foi uma coisa que foi criada, talvez pela imprensa, talvez pelo torcedor. A gente sabia que as coisas aconteceriam", disse Renato Augusto, confiante na luta pelo título. "A gente está na briga. Fizemos uma boa pré-temporada e temos jogadores de qualidade. Se alguém estiver suspenso ou machucado, temos gente para entrar".

E ainda tem gente que nem estreou. O zagueiro Anderson Martins, em quem Mano deposita confiança, espera a vez porque Cleber está bem. O meio-campista Lodeiro ainda não tem condições de jogo, pois há pendências jurídicas de sua transferência do Botafogo.

Sem eles, mas já com Elias e Romero, o Corinthians venceu três partidas e empatou uma desde que o Brasileiro foi retomado. O desempenho tem deixado satisfeito o comandante, que era muito cauteloso no começo da campanha e agora já se permite um otimismo maior.

"Física e tecnicamente, estamos bem. Os jogadores estão respondendo bem em suas tarefas individuais e, fisicamente, estão rendendo bem, jogando com intensidade alta, tomando iniciativa contra adversários fortes. O que precisamos, logicamente, é repetir isso mais vezes", comentou Mano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas