Tamanho do texto

Partida na próxima quarta-feira define quem avança na Copa do Brasil e cariocas têm vantagem no placar geral

O técnico Adilson Batista
Luciano Belford/Agência Eleven/Gazeta Press
O técnico Adilson Batista

Depois de um empate sem gols em Campinas contra a Ponte Preta, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, o técnico Adilson Batista afirmou que o Vasco não deve entrar com um time misto no duelo de volta da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, mais uma vez diante da Macaca, apesar da vantagem de 2 a 0 obtida no jogo de ida.

"É necessário preservar jogadores em alguns clubes, fazer rodízio, mas lá frente podem vir outras dificuldades. Ainda vamos ver, mas devemos colocar força máxima contra a Ponte de novo", declarou o treinador.

Confira a tabela completa da Copa do Brasil

Para Adilson, independentemente da importância do jogo, a permanência dos titulares é necessária para que a equipe seja mais consistente e ganhe uma sequência de jogos. Na atual Série B, o Vasco ocupa a modesta 10ª colocação e vê o G-4 cada vez mais distante.

"Não penso na vantagem do jogo de ida, mas sim que precisamos melhorar, voltar a vencer, encostar nos líderes do Brasileiro. Estamos trabalhando para que o time seja mais regular. E a Copa do Brasil também é importante", explicou o treinador.

Para avançar para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Vasco pode até perder por um gol de diferença na quarta-feira, às 22h (de Brasília), em São Januário. Será a terceira partida consecutiva contra a Ponte Preta. Até agora, os cariocas venceram uma e empataram outra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas