Tamanho do texto

Partida na Arena da Baixada, com portões fechados, marca disputa para ficar entre os líderes do Brasileirão

Confronto direto, jogo de seis pontos, cara de decisão. Qualquer um desses termos pode designar o encontro entre Atlético Paranaense e Fluminense, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Arena da Baixada, ainda com portões fechados para a torcida. Com 19 pontos, dentro do G4, os dois times tentam dar um salto para continuar na cola dos líderes e, de quebra, deixar um adversário pela luta por uma vaga na Libertadores e por título para trás.

Sem desfalques, sem mudanças. Assim será o Furacão do técnico Doriva, que durante a semana teve mais tempo para acertar o time, que após a volta da intertemporada já demonstrou estar em total sintonia com o comandante. A diferença em relação á vitória sobre Flamengo e Criciúma deve estar apenas em posicionamentos pontuais da equipe, já que o treinador atleticano gosta de moldar a estratégia de acordo com o adversário.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

Outra vantagem de não ter problemas para escalar o time está na manutenção da principal característica demonstrada pelo jovem grupo de jogadores, ou seja, o entrosamento. Sem um grande destaque individual, o Rubro-Negro tem mostrado força em todos os setores, aliando obediência tática e força física, fator que sobressai no segundo tempo das partidas, quando marcou a maioria dos gols.

Novamente titular após uma negociação frustrada com o Corinthians o atacante Marcelo gostou do esquema com três atacantes, com muita movimentação, que só é possível graças ao entrosamento.

"No olhar, os jogadores já têm que se entender rápido em uma jogada. Meus companheiros me entendem muito bem e eu os entendo bem também, o que faz com que as coisas saiam mais fáceis", avaliou.

Pelo lado do Fluminense, o técnico Cristóvão Borges deve mudar o esquema tático da equipe mesmo após a vitória na rodada passada. O atacante Walter, que vive um jejum de gols, deve dar lugar ao volante Valencia. O treinador destacou que a substituição não servirá para colocar os tricolores mais defensivos. Ele ressaltou a vocação ofensiva dos jogadores.

"Desde que cheguei ao Fluminense é a primeira vez que jogo com volante de marcação. Nossa equipe é ofensiva, mas defende bem mesmo sem jogadores dessa característica. O Valencia faz isso bem também. Tem outros jogadores que podem fazer essa função", disse.

Assim, Rafael Sóbis será o único atacante escalado entre os titulares. No entanto, Jean e Cícero terão mais liberdade de chegar a frente e ajudar Wagner e Conca na criação. Outra mudança será o retorno do lateral esquerdo Carlinhos após cumprir suspensão contra o Santos.

Cristóvão Borges lembrou que o Campeonato Brasileiro está muito embolado, com diferença pequena entre os primeiros colocados. Por conta disso, o comandante afirmou que vem pedindo atenção total ao elenco tricolor.

"O campeonato está muito equilibrado, porque a diferença de pontos é pequena. Uma derrota significa perder muitas posições, assim como a vitória recupera quem estiver atrás. Então, tem de ganhar sempre e andar na tabela a cada rodada", finalizou.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X FLUMINENSE

Local : Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data : 27 de julho de 2014, domingo
Horário : 16 horas (de Brasília)
Árbitro : Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes : Rogério Pablos Zanardo e Danilo Ricardo Simon Manis (ambos de SP)

ATLÉTICO-PR : Weverton; Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, Otávio e Marcos Guilherme; Marcelo, Douglas Coutinho e Ederson.
Técnico : Doriva

FLUMINENSE : Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Henrique e Carlinhos; Valencia, Jean, Cícero, Wagner e Conca; Rafael Sóbis
Técnico : Cristóvão Borges

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.