Tamanho do texto

Empate por 0 a 0 marca o segundo jogo consecutivo do time carioca sem vencer na Série B e o afasta do G4 do torneio

Na segunda partida entre as duas equipes nesta semana, Vasco e Ponte Preta ficaram num empate sem gols no Moisés Lucarelli, em Campinas, na tarde deste sábado. O jogo foi válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Guiñazu conduz a bola para o Vasco marcado por Adrianinho, meia da Ponte Preta
Mauro Horita/Agif/Gazeta Press
Guiñazu conduz a bola para o Vasco marcado por Adrianinho, meia da Ponte Preta

Confira a tabela completa da Série B do Campeonato Brasileiro

Para o Vasco, é a segunda partida seguida sem vitória na competição, o que o mantém distante do G4 na 10ª colocação com 19 pontos. A Ponte, que ainda não vence desde a parada para a Copa do Mundo, está um posto abaixo com 18 pontos.

Na próxima rodada, Vasco e Ponte Preta entram em campo no sábado. Os cariocas recebem o Paraná Clube em São Januário, e os campineiros visitam o Sampaio Corrêa no Castelão, em São Luís (MA).

Antes disso, as duas equipes voltam a se enfrentar no meio de semana pela Copa do Brasil. A partida de volta será no Rio de Janeiro, na quarta-feira, e o Vasco tem a vantagem por ter vencido o duelo da última quarta por 2 a 0.

O jogo

O Vasco, mesmo jogando na casa do adversário, tomou a iniciativa do duelo no seu início, mas as duas equipes estavam cautelosas e o jogo demorou a se soltar. A marcação era forte no meio, com os cariocas tentanto penetrar na defesa da Ponte, que buscava os contra-ataques.

O primeiro lance de perigo aconteceu só aos 15 minutos, quando o volante Fabrício arriscou de fora da área e acertou o travessão de Roberto. O Vasco seguia melhor no jogo e teve outra chance de abrir o placar aos 17. O lateral Carlos César cruzou da direita e Aranda cabeceou a direita do gol de Roberto.

A partir da metade da primeira etapa, a Ponte conseguiu equilibrar o confronto e teve suas primeiras oportunidades de marcar. Aos 25, Rafael Costa recebeu lançamento de Adrianinho e chutou cruzado para a defesa de Martín Silva. Dois minutos depois, Elton avançou pela direita e chutou para fora, mas com perigo para a meta vascaína.

O Vasco voltou a ameaçar numa cobrança de falta aos 35. O volante Adilson Goiano derrubou Kleber na frente da área pela esquerda do ataque, e Douglas cobrou com perigo mas a bola saiu pela linha de fundo.

O segundo tempo começa com mudança na formação da Ponte, que tirou o lento Edno para a entrada do atacante Cafu. A alteração surtiu efeito e a equipe de Campinas teve nítida melhora em campo. O duelo entretanto, continuava com baixo nível técnico. As duas equipes atuando com três volantes faziam um jogo de poucas jogadas de ataque.

Assim como no primeiro tempo, a Ponte cresceu na segunda metade da etapa. Aos 26, Alexandro aproveitou cruzamento de Juninho e cabeceou com muito perigo, mas a bola foi para fora.Os donos da casa quase abriram o placar aos 32 quando Cafu cruzou da direita mas Alexandro não conseguiu alcançar e a bola novamente saiu pela linha de fundo.

O Vasco tentou responder aos 34 no cruzamento de Douglas, que cobrou falta da intermediária pela direita e achou Douglas Silva. O zagueiro vascaíno cabeceou para baixo, mas Roberto salvou a Ponte com uma grande defesa.

A partida ficou mais movimentada nos minutos finais. Aos 40, Alef arriscou o chute e obrigou Martín Silva a fazer boa defesa.Nos acréscimos, o Vasco contou com a sorte para não sair derrotado de campo. Adrianinho cobrou falta, levantou na área e Cafu acertou o travessão. No rebote, Alef chutou para fora e desperdiçou o gol.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 X 0 VASCO

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 26 de julho de 2014 (Sábado)
Horário: 16h20(de Brasília)
Renda: R$ 57.882,00
Público: 3.622 pagantes
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alexandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA)
Cartões Amarelos: Luan, Rafael Costa (Ponte); Thalles, Guiñazú (Vasco)

PONTE PRETA: Roberto, Juninho, Tiago Alves, Gilvan e Bryan; Élton, Adilson Goiano, Alef e Adrianinho; Edno (Cafu) e Rafael Costa (Alecssandro)
Técnico: Parraga

VASCO : Martin Silva, Carlos César (André Rocha), Luan, Douglas Silva e Diego Renan; Pablo Guiñazú, Aranda, Fabrício e Douglas (Rafael Silva); Thalles (Edmilson) e Kleber Gladiador
Técnico: Adilson Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.