Tamanho do texto

Zagueiro balançou as redes na vitória por 5 a 0 contra o Figueirense, depois de dois meses afastado por causa de uma lesão no joelho direito. No fim do jogo, Dedé revelou ter sentido dores, mas ressaltou superação

Depois de dois meses afastado dos gramados por causa de uma lesão no joelho direito, Dedé voltou neste sábado e conseguiu agradar o torcedor do Cruzeiro que compareceu ao Mineirão. Na goleada por 5 a 0 sobre o Figueirense, o zagueiro mostrou superação, permaneceu em campo mesmo com um incômodo ainda no primeiro tempo, e deixou sua marca em um desvio de cabeça.

Henrique protege a bola da marcação de Kleber na partida entre Cruzeiro e Figueirense
Gualter Naves/Light Press
Henrique protege a bola da marcação de Kleber na partida entre Cruzeiro e Figueirense

Leia também:  Cruzeiro goleia Figueirense e abre oito pontos de vantagem no topo do Brasileiro

"Fico feliz pelo retorno. Senti muita dor, mas meu joelho continuou estável. Quase pedi para sair, mas pensei bastante nos meus companheiros, no comandante Marcelo Oliveira, voltei para o segundo tempo e consegui fazer um gol de cabeça. Com dor, a gente consegue jogar até o final, é superação o tempo todo, ainda mais com a camisa do Cruzeiro", avaliou o jogador.

Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro

Já com uma boa vantagem na liderança, o Cruzeiro abre a 12ª rodada do Campeonato Brasileiro com oito pontos de vantagem para o segundo colocado. Neste sábado, a equipe comandada por Marcelo Oliveira sobrou em campo, fez um segundo tempo irretocável e construiu a goleada no Mineirão. Ainda assim, mostrou muito respeito ao desesperado Figueirense.

Na saída de campo, Dedé também valorizou essa postura de seus companheiros ao longo do duelo. "Estava quatro ou cinco a zero, e nossa equipe marcando pressão, respeitando o adversário, sempre focado, mesmo com a festa da torcida. Nosso time está sempre mostrando respeito e humildade, isso está fazendo o nosso time crescer a cada jogo", destacou o jogador cruzeirense.

Na atuação deste sábado, o time celeste também mostrou a força de seu elenco. Com Dedé e Léo de titulares, Marcelo Oliveira ainda pode contar com Manoel e Bruno Rodrigo na zaga. Na goleada sobre o Figueirense, o treinador acionou Dagoberto e Marlone no banco de reservas, e os dois não deixaram o ritmo cair, ampliando ainda a vantagem da equipe mineira na partida.

Neste embalo, o Cruzeiro agora espera o final desta rodada, no domingo, para conhecer a sua real vantagem sobre o segundo colocado. A confortável distância neste momento é de oito pontos. Na próxima semana, o compromisso será contra o Botafogo, no sábado, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas