Tamanho do texto

Equipes se enfrentaram no meio da semana, pela Copa do Brasil, com triunfo dos cariocas jogando em Campinas

O Vasco faz a segunda partida da "melhor de três" contra a Ponte Preta neste sábado, às 16h20 (de Brasília), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo acontece entre os duelos entre ambas as equipes pela terceira fase da Copa do Brasil. No meio de semana, na ida do mata-mata, os cariocas levaram a melhor e ganharam por 2 a 0 no interior paulista.

Em se tratando de Série B, o Vasco precisa muito do resultado positivo, pois vem fazendo campanha irregular e, com 18 pontos, tenta encostar na zona de classificação para a elite do futebol nacional. Com um ponto a menos, a Macaca tem um momento muito delicado. O técnico Guto Ferreira foi contratado para a vaga de Dado Cavalcanti, que não resistiu aos últimos maus resultados. Porém, a exemplo do que aconteceu na quarta-feira, o time voltará a ser dirigido pelo auxiliar Jorge Porto Iparraguirre, o Parraga.

A importância da partida para os vascaínos aumentou após o empate por 1 a 1 com o América-RN na rodada passada, no Rio de Janeiro. O resultado foi considerado um tropeço e a ordem é recuperar como visitante os pontos perdidos em São Januário.

Veja como está a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

"Infelizmente não conquistamos o resultado que a gente esperava contra o América-RN e agora precisamos recuperar esses pontos em Campinas, já que a Ponte Preta é a nossa primeira oportunidade que teremos depois desse jogo. Lógico que será uma partida complicada, o time deles precisa do resultado, mas vamos procurar fazer a nossa parte e ganhar longe do Rio", disse o zagueiro Luan.

Para alcançar esse objetivo, porém, na visão do técnico Adilson Batista, o Vasco vai precisar jogar muito mais do que foi visto no duelo de meio de semana.

"Nós cometemos alguns erros na quarta-feira que poderiam ter custado a derrota, já que permitimos que a Ponte Preta tivesse o contra-ataque com relativa facilidade em alguns momentos. Sabemos que a Série B do Campeonato Brasileiro é muito competitiva e que todos os times tentam crescer quando enfrentam o Vasco, que é a equipe a ser batida na competição. Portanto, temos que atuar no limite em todas as competições, sem perder a concentração um único momento, senão pode acabar custando caro", afirmou Adilson.

Se o Vasco pretende melhorar ainda mais em relação ao jogo de quarta-feira, pelo lado da Ponte Preta o discurso é que o progresso precisa ser total. Isso porque os jogadores estão percebendo que o aspecto psicológico tem que ser trabalhado.

"Nós estamos pecando em alguns aspectos, nos desesperando quando sofremos um gol e isso acaba custando o jogo todo. É preciso tranquilidade para reagir e mais atitude para construirmos as vitórias", ressaltou o goleiro Roberto.

Em termos de escalação, apesar de não ter considerado a atuação de quarta-feira tão boa, Adilson Batista não deve promover mudanças no Vasco. Até porque teve pouco tempo de intervalo entre um jogo e outro.

Já a Ponte Preta sofrerá com mudanças. O zagueiro Tiago Alves, o lateral-esquerdo Bryan e o volante Élton, que não puderam jogar no meio de semana por já terem defendido outros clubes na Copa do Brasil, reaparecem nas vagas de Raphael Silva, Magal e Adilson Goiano, respectivamente. O restante do time será o mesmo que atuou na quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA X VASCO

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 26 de julho de 2014 (Sábado)
Horário: 16h20(de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA)

PONTE PRETA: Roberto, Daniel Borges, Tiago Alves, Luan e Bryan; Élton, Juninho, Alef e Adrianinho; Edno (Rossi) e Alexandro (Rafael Costa).
Técnico: Parraga

VASCO: Martin Silva, Carlos César, Luan, Douglas Silva e Diego Renan; Pablo Guiñazú, Aranda, Fabrício e Douglas; Thalles e Kleber
Técnico: Adilson Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.